sicnot

Perfil

Desporto

"Eu sei que alguns Einsteins do futebol tentam apagar 16 anos da minha carreira"

O treinador português José Mourinho apontou aquilo que diz serem os "Einsteins do futebol" e referiu que os que o criticam "tentam apagar 16 anos" da sua carreira como técnico de futebol.

Em causa estão as críticas de que o treinador do Manchester United tem sido alvo, pelas três derrotas seguidas sofridas: em casa com o rival Manchester City (2-1), fora com o Watford (3-1), ambas na liga inglesa, e com o Feyenoord (3-1), na Liga Europa.

Resultados negativos a que se seguiu um triunfo frente ao modesto Northampton Town, na quarta-feira (3-1), na Taça da Liga Inglesa.

"Eles tentam apagar uma história incrível do Manchester United e focam-se numa semana má, com três maus resultados. Mas isto é o novo futebol. Está cheio de Einsteins", reiterou o português, considerado por muitos o melhor treinador do mundo.

Mourinho, que conquistou duas Ligas dos Campeões (com FC Porto e Inter de Milão) e foi campeão em Portugal (FC Porto), Inglaterra (Chelsea), Itália (Inter de Milão) e Espanha (Real Madrid), foi na última época afastado do comando do Chelsea.

Após a sua saída, em dezembro, o técnico esteve parado, até assumir este verão o comando do Manchester United, o clube com mais títulos na liga inglesa, naquela que é a segunda experiência do português em Inglaterra, onde apenas treinara o Chelsea.

"Compreendo perfeitamente a deceção dos adeptos, se estiverem dececionados com a última semana", disse ainda José Mourinho, acrescentando que no regresso a Old Trafford, sábado, frente ao campeão Leicester, os adeptos estarão, como sempre estiveram, com a equipa.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.