sicnot

Perfil

Desporto

"Eu sei que alguns Einsteins do futebol tentam apagar 16 anos da minha carreira"

O treinador português José Mourinho apontou aquilo que diz serem os "Einsteins do futebol" e referiu que os que o criticam "tentam apagar 16 anos" da sua carreira como técnico de futebol.

Em causa estão as críticas de que o treinador do Manchester United tem sido alvo, pelas três derrotas seguidas sofridas: em casa com o rival Manchester City (2-1), fora com o Watford (3-1), ambas na liga inglesa, e com o Feyenoord (3-1), na Liga Europa.

Resultados negativos a que se seguiu um triunfo frente ao modesto Northampton Town, na quarta-feira (3-1), na Taça da Liga Inglesa.

"Eles tentam apagar uma história incrível do Manchester United e focam-se numa semana má, com três maus resultados. Mas isto é o novo futebol. Está cheio de Einsteins", reiterou o português, considerado por muitos o melhor treinador do mundo.

Mourinho, que conquistou duas Ligas dos Campeões (com FC Porto e Inter de Milão) e foi campeão em Portugal (FC Porto), Inglaterra (Chelsea), Itália (Inter de Milão) e Espanha (Real Madrid), foi na última época afastado do comando do Chelsea.

Após a sua saída, em dezembro, o técnico esteve parado, até assumir este verão o comando do Manchester United, o clube com mais títulos na liga inglesa, naquela que é a segunda experiência do português em Inglaterra, onde apenas treinara o Chelsea.

"Compreendo perfeitamente a deceção dos adeptos, se estiverem dececionados com a última semana", disse ainda José Mourinho, acrescentando que no regresso a Old Trafford, sábado, frente ao campeão Leicester, os adeptos estarão, como sempre estiveram, com a equipa.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.