sicnot

Perfil

Desporto

"Eu sei que alguns Einsteins do futebol tentam apagar 16 anos da minha carreira"

O treinador português José Mourinho apontou aquilo que diz serem os "Einsteins do futebol" e referiu que os que o criticam "tentam apagar 16 anos" da sua carreira como técnico de futebol.

Em causa estão as críticas de que o treinador do Manchester United tem sido alvo, pelas três derrotas seguidas sofridas: em casa com o rival Manchester City (2-1), fora com o Watford (3-1), ambas na liga inglesa, e com o Feyenoord (3-1), na Liga Europa.

Resultados negativos a que se seguiu um triunfo frente ao modesto Northampton Town, na quarta-feira (3-1), na Taça da Liga Inglesa.

"Eles tentam apagar uma história incrível do Manchester United e focam-se numa semana má, com três maus resultados. Mas isto é o novo futebol. Está cheio de Einsteins", reiterou o português, considerado por muitos o melhor treinador do mundo.

Mourinho, que conquistou duas Ligas dos Campeões (com FC Porto e Inter de Milão) e foi campeão em Portugal (FC Porto), Inglaterra (Chelsea), Itália (Inter de Milão) e Espanha (Real Madrid), foi na última época afastado do comando do Chelsea.

Após a sua saída, em dezembro, o técnico esteve parado, até assumir este verão o comando do Manchester United, o clube com mais títulos na liga inglesa, naquela que é a segunda experiência do português em Inglaterra, onde apenas treinara o Chelsea.

"Compreendo perfeitamente a deceção dos adeptos, se estiverem dececionados com a última semana", disse ainda José Mourinho, acrescentando que no regresso a Old Trafford, sábado, frente ao campeão Leicester, os adeptos estarão, como sempre estiveram, com a equipa.

Lusa

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.