sicnot

Perfil

Desporto

HRW pede à FIFA que pare jogos nos colonatos israelitas na Cisjordânia

A organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW) pediu hoje à FIFA o fim da realização de jogos de futebol nos colonatos israelitas na Cisjordânia, em que os palestinianos são excluídos.

"A FIFA está a patrocinar jogos em colonatos israelitas na Cisjordânia, em territórios ilegalmente retirados aos palestinianos", concluiu uma investigação da organização não-governamental (ONG).

Num comunicado, a HRW afirma que os colonatos judeus representam uma violação dos direitos humanos e pede à Federação Internacional de Futebol (FIFA) que pressione a sua afiliada, a Associação de Futebol de Israel, para deslocar para Israel "todos os jogos e atividades" que apoia.

Em causa estão seis clubes israelitas que funcionam nos colonatos na Cisjordânia - ocupada por Israel há 50 anos - e onde é interdita a entrada da população palestiniana.

"Ao realizar jogos em terras roubadas, a FIFA está a manchar a bela modalidade do futebol", considera Sari Bashi, o diretor da HRW para Israel e a Palestina.

O responsável recorda, na nota, que a FIFA tem uma nova liderança e fez, este ano, "novos compromissos em relação aos direitos humanos" e "realizar atividades nos colonatos é incompatível" com estes compromissos.

"A FIFA deve tomar a iniciativa de mostrar um cartão vermelho aos clubes dos colonatos e insistir para que a Associação de Futebol de Israel jogue de acordo com as regras", defende o responsável.

Os clubes oferecem serviços aos israelitas, mas os cerca de 2,5 milhões de palestinianos da Cisjordânia -- à exceção de trabalhadores com autorizações especiais -- não podem entrar nos colonatos e, assim, são impedidos de participar, integrar as equipas ou mesmo assistir aos jogos como espetadores.

A FIFA, apesar de ser uma organização sem fins lucrativos, "está envolvida em atividades comerciais substanciais" no âmbito da indústria do futebol profissional, que gera receitas de 33 mil milhões de dólares por ano.

A organização refere no comunicado que "os colonatos são ilegais à luz da lei humanitária internacional, porque a transferência da população civil do poder ocupador no território ocupado viola a quarta Convenção de Genebra e é um crime de guerra", acrescentando que os colonatos são construídos em terras retiradas aos palestinianos.

Lusa

  • Bruno de Carvalho manda SMS aos jogadores em nome dos jogadores. Confuso?

    Desporto

    De acordo com a imprensa desta manhã, o presidente do Sporting Clube de Portugal terá enviado mensagens escritas aos jogadores com o seguinte texto "Obrigado presidente pelas felicitações. Ainda temos muito para conquistar juntos" e assinou com o nome do jogador a quem enviou a mensagem. Uma aparente reação ao facto de nenhum dos jogadores ter respondido às mensagens escritas por Bruno de Carvalho, com incentivos e elogios antes e depois da vitória do Sporting frente ao Boavista.

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • Peixe-galo e batatas rosti, qual o cardápio do encontro entre os líderes das Coreias?

    Mundo

    O menu do encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, já foi dado a conhecer esta terça-feira. Através do site oficial do Governo, Seul anunciou um cardápio com vários pratos típicos da Península da Coreia, como dumplings ao vapor, arroz cultivado na Coreia, carne grelhada, salada fria com polvo, peixe-galo, batatas rosti e sopa fria.

    SIC

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17