sicnot

Perfil

Desporto

Yaya Touré diz que foi vítima de racismo toda a vida

© Reuters Staff / Reuters

O futebolista do Manchester City Yaya Touré disse esta terça-feira que foi vítima de racismo durante toda a vida e mostrou-se "desiludido" pelo facto de a FIFA ter terminado o grupo de trabalho contra o racismo.

"Fui vítima de racismo toda a minha vida, tanto na rua, como nos estádios. Depois de lutar durante décadas contra o racismo, porquê acabar com uma coisa que tinha começado a funcionar?", lamentou Yaya Touré, que foi escolhido pela FIFA como consultor da comissão criada em 2013.

O médio explicou que quando recebeu a carta a informar que o grupo de trabalho iria ser desativado ficou "desiludido". A carta enviada continha todas as missões concluídas pelo grupo e a "única esperança" que o jogador tem é a de que a FIFA pense sobre o assunto, alertando que "serão os fãs e os jogadores a sofrer".

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • "Juntos por Todos" hoje no palco em Lisboa
  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.