sicnot

Perfil

Desporto

Clube croata inicia jogo com dez jogadores com o mesmo apelido

A equipa de futebol do NK Vrcevo Glavica, que milita na segunda divisão distrital da Croácia, alinhou no domingo com 10 jogadores que partilham o apelido Stevanja, revelou o jornal croata 24sata.

A história parece uma autêntica brincadeira - quase anedota - mas de acordo com o diário croata 24sata, 10 dos 15 futebolistas do Vrcevo Glavica apelidados de Stevanja (num plantel composto por 21 atletas) foram titulares na equipa orientada pelo treinador Zeljko... Stevanja.

"Há jogos em que a lista de convocados tem 15 jogadores com o mesmo apelido. Três deles chamam-se Ivan, vários são irmãos e todos temos familiares em comum", disse o treinador da formação croata.

O nome Stevanja é tão usual em Glavica que o clube teve recentemente um presidente com o mesmo apelido.

Lusa

  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".