sicnot

Perfil

Desporto

Afinal Tyson Fury não se retira e quer defender título de pesos pesados

© Reuters

A retirada do pugilista britânico Tyson Fury, atual campeão mundial de pesos pesados, afinal não passou de uma brincadeira, protagonizada pelo próprio atleta, de 28 anos, que está a recuperar para poder defender os seus títulos.

"Hahahaha. Pensavam que se iam ver livres do Rei Cigano com tanta facilidade. Estou aqui para ficar. Quando melhorar vou defender aquilo que é meu, a minha coroa de campeão de pesos pesados", escreveu Fury na sua conta oficial da rede social Twitter.

Horas antes, igualmente pelo Twitter, o pugilista tinha anunciado a sua retirada, numa altura em que alegadamente terá acusado cocaína num controlo antidoping, realizado no final de setembro.´

Na semana passada, os media norte-americanos avançaram que Tyson Fury acusou cocaína num controlo realizado a 22 de setembro e que iria perder os títulos de campeão mundial (WBA e WBO) devido a uso de uma substância proibida.

O britânico, que nunca sofreu qualquer derrota, tinha um combate agendado para 29 de outubro, em que iria defender os títulos frente ao cazaque Wladimir Klitschko, antigo campeão, que entretanto foi cancelado por Fury não estar em condições médicas para competir.

Com Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão