sicnot

Perfil

Desporto

Di Matteo despedido do Aston Villa após 12 jogos como treinador

© Reuters

O italiano Roberto di Matteo foi despedido, esta segunda-feira, do comando técnico do Nottingham Forest, no qual resistiu apenas 12 jogos como treinador, deixando o clube de Birmingham no 19.º lugar da segunda divisão inglesa de futebol.

"O Aston Villa deixou, a partir de hoje, de contar com o treinador Roberto di Matteo. O clube tomou esta decisão na sequência de uma série de maus resultados", indica o comunicado divulgado pelos villains.

Di Matteo, de 46 anos, foi contratado com a perspetiva de voltar a colocar o Aston Villa no escalão principal do futebol inglês, no qual foi despromovido a época passada, mas deixa o clube a apenas dois pontos da zona de despromoção do campeonato secundário, após 11 jornadas.

O técnico italiano, campeão europeu pelo Chelsea em 2012, que efetuou gastos em contratações na ordem de 34 milhões de libras (perto de 38 milhões de euros), tornou-se o treinador principal com o reinado mais curto no Aston Villa, que procura agora o quinto treinador desde fevereiro de 2014.

Lusa

  • "Se me pergunta se estou de consciência tranquila, estou"
    2:13

    País

    O ministro Vieira da Silva assegura que aguarda com tranquilidade que a investigação em curso esclareça as alegadas irregularidades na associação Raríssimas. Alguns mecenas estão já a suspender o apoio, na sequência do escândalo que já levou a duas demissões. 

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.