sicnot

Perfil

Desporto

Internacional finlandês Emerenko suspenso por consumo de substância ilegal

O futebolista finlandês Roman Emerenko, que atua no CSKA de Moscovo, foi suspenso esta sexta-feira pela UEFA por 30 dias, devido ao "consumo de uma substância alternativa ao tabaco", falhando assim os jogos frente ao Mónaco na Liga dos Campeões.

A substância fumada pelo jogador internacional - uma espécie de tabaco húmido - é autorizada na região da Escandinávia, em países como a Dinamarca, Suécia ou Noruega. Todavia, no resto da Europa, o seu consumo está interdito.

Em declarações à AFP, Mikael Eravuori, porta-voz da Federação Finlandesa de Futebol (FFF), confirmou a suspensão "imediata, por 30 dias" do médio finlandês, embora a UEFA "não tenha explicado oficialmente o porquê".

O elemento do organismo que tutela o futebol finlandês acrescentou, porém, que um resultado positivo num controlo antidoping poderá "ser uma das razões, mas não a única" para tal suspensão.

Sergei Aksenov, porta-voz do clube campeão russo, recusou comentar, aos meios de comunicação locais, as razões da suspensão da UEFA, que remeteu para o clube e seleção do jogador explicações sobre o caso.

O internacional finlandês, de 29 anos, ficou, inclusive, impedido de representar a Finlândia no jogo de quinta-feira frente à Islândia (2-3) na fase de qualificação para o Mundial2018.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.