sicnot

Perfil

Desporto

Internacional finlandês Emerenko suspenso por consumo de substância ilegal

O futebolista finlandês Roman Emerenko, que atua no CSKA de Moscovo, foi suspenso esta sexta-feira pela UEFA por 30 dias, devido ao "consumo de uma substância alternativa ao tabaco", falhando assim os jogos frente ao Mónaco na Liga dos Campeões.

A substância fumada pelo jogador internacional - uma espécie de tabaco húmido - é autorizada na região da Escandinávia, em países como a Dinamarca, Suécia ou Noruega. Todavia, no resto da Europa, o seu consumo está interdito.

Em declarações à AFP, Mikael Eravuori, porta-voz da Federação Finlandesa de Futebol (FFF), confirmou a suspensão "imediata, por 30 dias" do médio finlandês, embora a UEFA "não tenha explicado oficialmente o porquê".

O elemento do organismo que tutela o futebol finlandês acrescentou, porém, que um resultado positivo num controlo antidoping poderá "ser uma das razões, mas não a única" para tal suspensão.

Sergei Aksenov, porta-voz do clube campeão russo, recusou comentar, aos meios de comunicação locais, as razões da suspensão da UEFA, que remeteu para o clube e seleção do jogador explicações sobre o caso.

O internacional finlandês, de 29 anos, ficou, inclusive, impedido de representar a Finlândia no jogo de quinta-feira frente à Islândia (2-3) na fase de qualificação para o Mundial2018.

Lusa

  • A inédita entrevista do príncipe Harry a Barack Obama
    0:47

    Mundo

    Foi divulgado um vídeo pouco habitual, onde aparece o príncipe Harry a entrevistar Barack Obama para um programa de rádio. A conversa foi gravada em setembro, durante um evento desportivo para militares com deficiência, e será transmitida na íntegra no dia 27 de dezembro.

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01
  • Seis meses depois da tragédia de Pedrógão Grande
    5:55

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assinalou-se este domingo meio ano desde que o país ficou em choque com o rasto de morte e destruição causado pelos incêndios florestais na região centro. A tragédia de Pedrogão Grande foi há precisamente seis meses. Enquanto segue a reconstrução no tempo possível e com o Natal à porta, a vida prossegue, mas não voltará a ser mesma.