sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa mantém 34.º lugar no ranking mundial

© Aly Song / Reuters

O tenista português João Sousa, afastado esta semana nos quartos de final do torneio de Tóquio, mantém o 34.º posto da classificação mundial, que continua a ser liderada pelo sérvio Novak Djokovic.

Na segunda posição, mantém-se o britânico Andy Murray, que reduziu a distância para Djokovic, embora ainda a 3.695 pontos, depois de no domingo ter vencido o Open da China, ao bater na final o búlgaro Grigor Dimitrov.

O japonês Kei Nishikori ocupa a quarta posição, igualando a sua melhor classificação de sempre, atrás do suíço Stan Wawrinka, terceiro classificado.

O espanhol Rafael Nadal desceu ao quinto lugar, por troca com Nishikori, que já tinha ocupado o quarto posto da classificação mundial em março de 2015.

Em femininos, a alemã Angelique Kerber continua a liderar o ranking, com uma vantagem de 1.340 pontos sobre a norte-americana Serena Williams.

A polaca Agnieszka Radwanska mantém terceira posição, à qual ascendeu na semana passada, enquanto a romena Simona Halep subiu ao quarto posto, que era ocupado pela espanhola Garbine Muguruza, atual sexta.

A número um portuguesa, Michelle Larcher de Brito, desceu uma posição, do 225.º para o 226.º lugar.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.