sicnot

Perfil

Desporto

Solicitação para retirar livro com alegada foto de Eusébio foi a pedido da família

O Benfica disse hoje que foi a pedido da família de Eusébio da Silva Ferreira que solicitou a retirada de circulação de um livro em Moçambique, que teria indevidamente na capa uma foto do jogador luso-moçambicano.

"Por solicitação da família de Eusébio, o Sport Lisboa e Benfica estabeleceu os necessários procedimentos em defesa dos legítimos direitos do uso da imagem e nome de Eusébio e neste momento temos conhecimento que o processo está em vias de resolução entre as partes, esclarecidas a questão da fotografia e do uso indevido do nome do grande jogador", referiu o Benfica, numa nota da assessoria de comunicação enviada à Lusa.

O autor do livro "O Berlinde com Eusébio lá Dentro" está a ser acusado por advogados do Benfica de utilizar indevidamente a imagem de Eusébio na obra, mas o escritor nega as acusações.

"O livro é de crónicas que resgatam as memórias da minha infância até à idade adulta em Moçambique e, para a capa do livro, pedi ao fotógrafo que fizesse uma fotografia do meu filho, que tem 18 anos", a jogar à bola, disse à Lusa, na quarta-feira, Almiro Lobo.

O autor moçambicano negou que a imagem da capa do seu livro seja de Eusébio da Silva Ferreira, mas sim do seu filho e que a obra trata apenas das suas memórias.

A obra, publicada pela Alcance Editores, foi lançada em agosto em Moçambique e tem na capa a foto de um jovem a jogar à bola, que segundo o escritório Luís Laureano Santos e Associados/Sociedade de Advogados - que se apresenta como representante legal do clube português - seria uma fotografia de Eusébio da Silva Ferreira.

"Estranhei toda essa reação, do que me consta, partiu de um escritório de advogados do Sport Lisboa e Benfica. E devido a essa reação, a minha editora em Maputo suspendeu a venda do livro em Maputo, aguardando agora que eu regresse a Moçambique para dar uma resposta ao escritório de advogados", acrescentou Almiro Lobo.

O escritório de advogados, numa carta endereçada à Alcance Editores datada de 23 de setembro, a que a Lusa teve acesso, diz que o Benfica "detém contratualmente todos os direitos de gestão e exploração da marca Eusébio, onde estão incluídas, entre outras, todas as suas imagens e nome".

A carta, assinada por Pedro Abreu Rocha, indicou ainda que o Benfica não teria dado "autorização a terceiros que explorassem, sob que forma for, a imagem de Eusébio", dizendo que a editora não pode comercializar o "citado livro" com a foto do ex-jogador luso-moçambicano de futebol, que morreu em 2014.

O escritório de advogados afirmou que a editora deveria suspender a venda do livro e retirar a foto de Eusébio da capa, indicando ainda que se essas providências não fossem tomadas, "iria iniciar os mecanismos legais, a fim de proteger os direitos do SLB (Benfica)".

Almiro Lobo disse que foi "apanhado de surpresa" com esta história.

"Não entendo os argumentos dos advogados do Benfica, fico triste ao imaginar que as minhas memórias não possam ser publicadas por motivos que não entendo", disse, indicando que o livro não trata, em nenhum momento, da história de Eusébio da Silva Ferreira.

Lusa

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • Norte também quer naturismo e praias de nudistas

    País

    O presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal defendeu hoje a criação de praias naturistas legalizadas na região, fazendo a apologia da formação de associações e negando que este seja um destino conservador.