sicnot

Perfil

Desporto

Solicitação para retirar livro com alegada foto de Eusébio foi a pedido da família

O Benfica disse hoje que foi a pedido da família de Eusébio da Silva Ferreira que solicitou a retirada de circulação de um livro em Moçambique, que teria indevidamente na capa uma foto do jogador luso-moçambicano.

"Por solicitação da família de Eusébio, o Sport Lisboa e Benfica estabeleceu os necessários procedimentos em defesa dos legítimos direitos do uso da imagem e nome de Eusébio e neste momento temos conhecimento que o processo está em vias de resolução entre as partes, esclarecidas a questão da fotografia e do uso indevido do nome do grande jogador", referiu o Benfica, numa nota da assessoria de comunicação enviada à Lusa.

O autor do livro "O Berlinde com Eusébio lá Dentro" está a ser acusado por advogados do Benfica de utilizar indevidamente a imagem de Eusébio na obra, mas o escritor nega as acusações.

"O livro é de crónicas que resgatam as memórias da minha infância até à idade adulta em Moçambique e, para a capa do livro, pedi ao fotógrafo que fizesse uma fotografia do meu filho, que tem 18 anos", a jogar à bola, disse à Lusa, na quarta-feira, Almiro Lobo.

O autor moçambicano negou que a imagem da capa do seu livro seja de Eusébio da Silva Ferreira, mas sim do seu filho e que a obra trata apenas das suas memórias.

A obra, publicada pela Alcance Editores, foi lançada em agosto em Moçambique e tem na capa a foto de um jovem a jogar à bola, que segundo o escritório Luís Laureano Santos e Associados/Sociedade de Advogados - que se apresenta como representante legal do clube português - seria uma fotografia de Eusébio da Silva Ferreira.

"Estranhei toda essa reação, do que me consta, partiu de um escritório de advogados do Sport Lisboa e Benfica. E devido a essa reação, a minha editora em Maputo suspendeu a venda do livro em Maputo, aguardando agora que eu regresse a Moçambique para dar uma resposta ao escritório de advogados", acrescentou Almiro Lobo.

O escritório de advogados, numa carta endereçada à Alcance Editores datada de 23 de setembro, a que a Lusa teve acesso, diz que o Benfica "detém contratualmente todos os direitos de gestão e exploração da marca Eusébio, onde estão incluídas, entre outras, todas as suas imagens e nome".

A carta, assinada por Pedro Abreu Rocha, indicou ainda que o Benfica não teria dado "autorização a terceiros que explorassem, sob que forma for, a imagem de Eusébio", dizendo que a editora não pode comercializar o "citado livro" com a foto do ex-jogador luso-moçambicano de futebol, que morreu em 2014.

O escritório de advogados afirmou que a editora deveria suspender a venda do livro e retirar a foto de Eusébio da capa, indicando ainda que se essas providências não fossem tomadas, "iria iniciar os mecanismos legais, a fim de proteger os direitos do SLB (Benfica)".

Almiro Lobo disse que foi "apanhado de surpresa" com esta história.

"Não entendo os argumentos dos advogados do Benfica, fico triste ao imaginar que as minhas memórias não possam ser publicadas por motivos que não entendo", disse, indicando que o livro não trata, em nenhum momento, da história de Eusébio da Silva Ferreira.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.