sicnot

Perfil

Desporto

Solicitação para retirar livro com alegada foto de Eusébio foi a pedido da família

O Benfica disse hoje que foi a pedido da família de Eusébio da Silva Ferreira que solicitou a retirada de circulação de um livro em Moçambique, que teria indevidamente na capa uma foto do jogador luso-moçambicano.

"Por solicitação da família de Eusébio, o Sport Lisboa e Benfica estabeleceu os necessários procedimentos em defesa dos legítimos direitos do uso da imagem e nome de Eusébio e neste momento temos conhecimento que o processo está em vias de resolução entre as partes, esclarecidas a questão da fotografia e do uso indevido do nome do grande jogador", referiu o Benfica, numa nota da assessoria de comunicação enviada à Lusa.

O autor do livro "O Berlinde com Eusébio lá Dentro" está a ser acusado por advogados do Benfica de utilizar indevidamente a imagem de Eusébio na obra, mas o escritor nega as acusações.

"O livro é de crónicas que resgatam as memórias da minha infância até à idade adulta em Moçambique e, para a capa do livro, pedi ao fotógrafo que fizesse uma fotografia do meu filho, que tem 18 anos", a jogar à bola, disse à Lusa, na quarta-feira, Almiro Lobo.

O autor moçambicano negou que a imagem da capa do seu livro seja de Eusébio da Silva Ferreira, mas sim do seu filho e que a obra trata apenas das suas memórias.

A obra, publicada pela Alcance Editores, foi lançada em agosto em Moçambique e tem na capa a foto de um jovem a jogar à bola, que segundo o escritório Luís Laureano Santos e Associados/Sociedade de Advogados - que se apresenta como representante legal do clube português - seria uma fotografia de Eusébio da Silva Ferreira.

"Estranhei toda essa reação, do que me consta, partiu de um escritório de advogados do Sport Lisboa e Benfica. E devido a essa reação, a minha editora em Maputo suspendeu a venda do livro em Maputo, aguardando agora que eu regresse a Moçambique para dar uma resposta ao escritório de advogados", acrescentou Almiro Lobo.

O escritório de advogados, numa carta endereçada à Alcance Editores datada de 23 de setembro, a que a Lusa teve acesso, diz que o Benfica "detém contratualmente todos os direitos de gestão e exploração da marca Eusébio, onde estão incluídas, entre outras, todas as suas imagens e nome".

A carta, assinada por Pedro Abreu Rocha, indicou ainda que o Benfica não teria dado "autorização a terceiros que explorassem, sob que forma for, a imagem de Eusébio", dizendo que a editora não pode comercializar o "citado livro" com a foto do ex-jogador luso-moçambicano de futebol, que morreu em 2014.

O escritório de advogados afirmou que a editora deveria suspender a venda do livro e retirar a foto de Eusébio da capa, indicando ainda que se essas providências não fossem tomadas, "iria iniciar os mecanismos legais, a fim de proteger os direitos do SLB (Benfica)".

Almiro Lobo disse que foi "apanhado de surpresa" com esta história.

"Não entendo os argumentos dos advogados do Benfica, fico triste ao imaginar que as minhas memórias não possam ser publicadas por motivos que não entendo", disse, indicando que o livro não trata, em nenhum momento, da história de Eusébio da Silva Ferreira.

Lusa

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.