sicnot

Perfil

Desporto

Maradona e Verón desentenderam-se no "jogo pela paz"

Os argentinos Diego Maradona e Juan Sebastián Verón desentenderam-se antes do intervalo do jogo pela paz que se disputou na quarta-feira em Roma, reavivando uma polémica que começou no Mundial de futebol de 2010.

Apesar de ter apelado à paz mundial antes do pontapé inicial do encontro, que decorreu na quarta-feira à noite no Estádio Olímpico de Roma, Maradona não levou à letra a sua recomendação, protagonizando uma altercação com Verón na ida para os balneários.

Nas imagens do é possível ver como El Pibe se aproxima a sorrir do seu compatriota, com a tensão a aumentar gradualmente, através de gestos e expressões exaltadas.

O episódio reacendeu uma polémica que teve início no Mundial da África do Sul: o antigo médio não perdoou que Maradona, então selecionador da Argentina, o tivesse deixado no banco nos oitavos de final e, sobretudo, nos quartos de final, quando a 'albiceleste' foi eliminada pela Alemanha, com uma derrota por 4-0.

Desde então, os dois ex-futebolistas não voltaram a ter uma boa relação e, inclusive, protagonizaram novo desentendimento depois da demissão de Gerardo Tata Martino como selecionador da Argentina.

Verón, que atualmente é presidente do Estudiantes, foi nomeado pela federação nacional para dar a sua opinião na escolha do novo técnico, o que não agradou a Maradona, que colocou em causa as competências do ex-médio.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24