sicnot

Perfil

Desporto

Pugilista Tyson Fury desiste de defender títulos de campeão do mundo

O pugilista britânico Tyson Fury anunciou hoje que desiste de defender os títulos de campeão do mundo de pesos pesados "com efeito imediato" para se concentrar no seu "tratamento médico e recuperação".

Tyson Fury, de 28 anos, admitiu na semana passada que consumiu "muita cocaína" ao longo da vida, depois de ter sido noticiado que acusou aquela substância num controlo 'antidoping'.

O britânico, que nunca sofreu qualquer derrota, tinha um combate agendado para 29 de outubro, em que iria defender os títulos frente ao cazaque Wladimir Klitschko, antigo campeão, mas que já tinha sido cancelado por Fury não estar em condições médicas para competir.

"Ganhei estes títulos no ring e penso que devem ser perdidos no ring, mas sou incapaz de os defender neste momento", afirma, num comunicado divulgado hoje.

O pugilista tinha anunciado no Twitter a sua retirada, mas depois veio dizer, na mesma plataforma na Internet, que o anúncio não tinha passado de uma brincadeira e que estava a recuperar para poder defender os seus títulos mundiais.

No final de setembro, a comunicação social norte-americana noticiou que Tyson Fury acusou cocaína num controlo realizado no dia 22 daquele mês e que iria perder os títulos de campeão mundial (WBA e WBO) devido a consumo de uma substância proibida.

Lusa

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.