sicnot

Perfil

Desporto

Paris Saint-Germain vence Nancy e apanha Mónaco no segundo lugar da Liga francesa

© Vincent Kessler / Reuters

O tetracampeão Paris Saint-Germain venceu este sábado em casa do lanterna-vermelha Nancy, por 2-1, em jogo da nona jornada, e ascendeu ao segundo lugar da Liga francesa de futebol, em igualdade com o Mónaco, mas a quatro do Nice.

O brasileiro Lucas Moura, aos 13 minutos, e o uruguaio Edinson Cavani, aos 18 - com um chapéu ao guarda-redes camaronês N'Dy Assembé -, deram em apenas cinco minutos a vantagem aparentemente confortável de dois golos aos parisienses.

Na segunda parte, no entanto, a dupla veterana do Nancy, com um agregado de 70 anos, através de um livre cobrado por Benoit Pedretti para a cabeça de Diarra, aos 55 minutos, reduziu para a diferença mínima de e relançou o encontro.

Até ao final do encontro ambas as equipas dispuseram de várias oportunidades para chegar ao golo, tendo pertencido sempre ao Paris Saint-Germain as ocasiões mais flagrantes, mas o resultado não se alteraria.

O Paris Saint-Germain ascendeu ao segundo lugar da tabela classificativa, a quatro pontos do líder Nice e com os mesmos 19 do Mónaco, do treinador português Leonardo Jardim, que na sexta-feira perdeu com o Toulouse, que ocupa o quarto posto, com 17.

O Nancy, que é a única equipa que ainda não venceu em casa, ocupa a 20.ª e última posição da Liga gaulesa, com cinco pontos, referentes a uma vitória e dois empates (quatro golos marcados e 12 sofridos).

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.