sicnot

Perfil

Desporto

ATP quer que tenista Nick Kyrgios seja seguido por psicólogo

© Kim Kyung Hoon / Reuters

O tenista australiano Nick Kyrgios, finalista vencido do Estoril Open de 2015, terá que começar a ser seguido por um psicólogo ou então vai ficar afastado dos 'courts' durante oito semanas, anunciou esta segunda-feira o ATP.

Em causa está o seu comportamento durante o Masters 1000 de Xangai, na última semana, num encontro frente ao alemão Mischa Zverev (derrota por 6-3 e 6-1), em que perdeu pontos propositadamente, serviu de forma peculiar e discutiu com os adeptos, tendo mesmo abandonado o campo sob um forte coro de assobios.

"A conduta do Nick [Kyrgios] em Xangai foi inaceitável e desrespeitosa para a modalidade e para os seus adeptos", disse o diretor executivo do circuito ATP, Chris Kermode.

Entretanto, a federação australiana revelou que Kyrgios aceitou a decisão do ATP e vai começar a consultar um psicólogo especializado em desporto.

"Falámos com os treinadores do Nick e ele concordou em procurar ajuda", referiu o organismo.

Em comunicado, o australiano voltou a pedir desculpa pelo episódio ocorrido em Xangai e garantiu que vai melhorar o seu comportamento "dentro e fora dos courts".

"Tem sido uma longa temporada, em que sofri muitas lesões. Em Xangai, acabei por chegar ao meu limite, tanto fisica como psicologicamente", disse Kyrgios.

Inicialmente, o ATP multou o tenista de 21 anos em 16.500 dólares (15.000 euros), mas hoje decidiu aumentar o valor em mais 25.000 dólares (22.700 euros) e aplicar uma pena de oito semanas de suspensão, depois de ter sido dado como culpado de ter posto em causa a integridade do circuito e da modalidade.

"A suspensão será reduzida para três semanas se o jogador concordar em cumprir um plano em que será seguido por um psicólogo desportivo", lê-se num comunicado da ATP.

Certo é que Kyrgios, que no ano passado já tinha sido suspenso um mês devido a comentários que fez sobre o suíço Stanislas Wawrinka, está proibido de competir até 07 de novembro.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.