sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa sobe à 33.ª posição do ranking e Murray ameaça Djokovic

Reuters

O tenista português João Sousa subiu um lugar no ranking mundial e fixou-se na 33.ª posição na lista publicada hoje, que continua a ser liderada pelo sérvio Novak Djokovic.

Para esta subida terá contribuído a prestação do número um português no torneio de Tóquio, há duas semanas, onde chegou aos quartos de final, uma embalagem que o jogador luso desaproveitou na última semana, em Xangai, China, onde foi eliminado à primeira.

Enquanto Gastão Elias manteve a 61.ª posição na hierarquia, Pedro Sousa galgou mais quatro lugares na classificação mundial, surgindo hoje na posição 188, a sua melhor classificação de sempre.

Nas duas últimas semanas, Pedro Sousa foi somando vitórias preciosas em torneios challenger (segundo escalão) para reforçar a sua condição de top 200.

Em Campinas, chegou às meias-finais, tendo sido afastado pelo argentino Carlos Berlocq, campeão da última edição do Portugal Open, em 2014. Uma semana depois, chegou aos quartos de final de Buenos Aires.

No cimo da tabela, o britânico Andy Murray, que no domingo venceu o Masters 1000 de Xangai, aproximou-se de Djokovic e ainda mantém a esperança de terminar o ano na liderança do ranking.

Com a vitória na China, Murray, que há uma semana tinha menos 3.695 pontos que o sérvio, reduziu o fosso para 2.055 pontos para o sérvio (perdeu nas meias-finais do mesmo torneio), uma margem que permite ao britânico pensar ainda em chegar ao final da temporada no trono do circuito.

Ainda no top 10, o canadiano Milos Raonic, semifinalista no torneio de Pequim, subiu à quarta posição, igualando o seu melhor ranking de sempre.

Em femininos, a alemã Angelique Kerber, que há um mês quebrou a hegemonia da norte-americana Serena Williams, continua segura na liderança do ranking mundial, isto apesar de ter sido eliminada na última semana nos quartos de final do torneio de Hong Kong.

A portuguesa Michelle Larcher de Brito subiu um lugar e ocupa esta semana a posição 225.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.