sicnot

Perfil

Desporto

Serena Williams falha Masters feminino devido a problemas nos ombros

© Reuters

A tenista norte-americana Serena Williams, que há um mês perdeu a liderança do ranking mundial para alemã Angelique Kerber, anunciou hoje que vai falhar o Masters feminino, prova que reúne anualmente as oito melhores da época.

"Olá a todos em Singapura. Estou realmente muito triste por não poder disputar o Masters. Tem sido um ano muito difícil por causa dos problemas nos ombros. O meu médico insiste para que permaneça em casa a tentar recuperar do problema", justificou a norte-americana numa nota publicada no twitter oficial do WTA.

A campeã de 22 Grand Slam já tinha abdicado de dois torneios da China depois de ter sido eliminada nas meias-finais do Open dos Estados Unidos, quarto e último major do ano.

Foi precisamente a eliminação em Nova Iorque que desalojou da norte-americana da liderança do ranking, que ocupava há 186 semanas consecutivas.

Este ano, Williams venceu apenas um torneio do Grand Slam, em Wimbledon e, depois disso, ficou bastante condicionada pelos problemas nos ombros, que comprometeram um dos seus grandes objetivos do ano: conquistar a quinta medalha de ouro olímpica nos Jogos Rio 2016 (foi eliminada logo na terceira ronda).

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • "Juntos por Todos" hoje no palco em Lisboa
  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.