sicnot

Perfil

Desporto

Esquiadora olímpica portuguesa Camille Dias termina carreira

A esquiadora, de 20 anos, residente na Suíça, participou nos Jogos Olímpicos Sochi2014, na Rússia, onde terminou a prova de 'slalom' em 40.º lugar e o 'slalom' gigante na 59.ª posição. (Arquivo)

© Leonhard Foeger / Reuters

Camille Dias, representante portuguesa nos Jogos Olímpicos de Inverno Sochi2014, terminou a carreira desportiva, revelou esta terça-feira à agência Lusa o seleccionador nacional de esqui, Sérgio Figueiredo.

"A Camille, por motivos pessoais e profissionais, abandonou, acabou a carreira desportiva. Já não vai participar nos próximos Jogos Olímpicos de Pyeongchang2018, na Coreia do Sul. Pode, eventualmente, fazer esqui recreativo, mas a competição, abandonou", informou o técnico nacional.

A esquiadora, de 20 anos, residente na Suíça, participou nos Jogos Olímpicos Sochi2014, na Rússia, onde terminou a prova de 'slalom' em 40.º lugar e o 'slalom' gigante na 59.ª posição.

Na Rússia, Portugal esteve representado por dois atletas de esqui alpino, ambos lusodescendentes residentes no estrangeiro.

Camille Dias, tal como Arthur Hanse, foi até junho apoiada através da Bolsa de Solidariedade Olímpica, comissão do Comité Olímpico Internacional (COI).

A esquiadora, nascida na Suíça, é filha de pai português e mãe helvética.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".