sicnot

Perfil

Desporto

Simeone vai treinar o Atlético de Madrid até 2018, garante diretor-executivo

© Michaela Rehle / Reuters

O diretor-executivo do clube de futebol espanhol Atlético de Madrid, Miguel Ángel Gil Marín, garantiu esta terça-feira que o técnico argentino Diego Simeone vai continuar a treinar a equipa principal do clube até 2018.

"Creio que sim [sobre a continuidade de Simeone]. Esta temporada e a que vem, com certeza. E espero que muitas mais, leva cinco anos connosco e o razoável é que faça mais", disse Ángel Gil Marin ao programa televisivo espanhol La Sexta.

Simeone, de 46 anos, está à frente dos destinos da equipa desde dezembro de 2011, tendo conseguido ser finalista vencido em duas edições da Liga dos Campeões (2014 e 2016), tendo no palmarés a conquista da Liga espanhola, em 2013/2014, da Liga Europa (2012) e da Supertaça Europeia (2012), entre outros títulos.

O técnico argentino, que representou o clube como jogador entre 1994 e 1997, assinou recentemente um novo contrato com os 'rojiblancos', que dura até junho de 2018.

"Foi uma bênção para Simeone e para nós estarmos juntos neste período da historia do clube, continuamos a crescer e o mais inteligente para as duas partes é continuar muito mais anos juntos", acrescentou Gil Marín.

O Atlético de Madrid, revelou ainda responsável, vai poder jogar o primeiro jogo caseiro da próxima temporada no novo estádio, o Wanda Metropolitano.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.