sicnot

Perfil

Desporto

Tévez é o futebolista mais bem pago do mundo ao assinar por clube chinês

© Marcos Brindicci / Reuters

O argentino Carlos Tévez tornou-se hoje no futebolista mais bem pago do mundo ao assinar um contrato de dois anos de 84 milhões de dólares (80 milhões de euros) pelos chineses do Shanghai Shenhua.

O valor foi avançado pela imprensa oficial chinesa, que escreve ainda que os argentinos do Boca Juniors, onde Tévez joga atualmente, receberam 11 milhões de dólares (10,5 milhões de euros) pela transferência.

No Shanghai Greenland Shenhua alinha também o antigo médio do FC Porto Fredy Guarín.

O colombiano Giovanni Moreno, o senegalês Demba Ba e o nigeriano Obafemi Martins são os outros estrangeiros no plantel.

Pela equipa de Xangai, a "capital" económica da China, passaram também Didier Drogba e Nicolas Anelka, as duas primeiras estrelas internacionais a rumar à China, em 2012.

Os jogadores acabaram, contudo, por sair passados seis meses, devido à rotura entre o presidente e o maior acionista do clube, que deixou de assumir os gastos com a equipa.

O Shenhua é orientado pelo antigo internacional do Uruguai Gus Poyet, que substituiu no mês passado o espanhol Gregorio Manzano, afastado após terminar o campeonato em quarto lugar.

O grupo imobiliário chinês Greenland é, desde 2014, o acionista maioritário do clube.

Situada na foz do rio Yangtse, Xangai é sede de um município com cerca de 24 milhões de habitantes e a mais próspera cidade da China continental.

O Shenhua ("Flor de Xangai", em português) é a principal equipa da cidade e foi formado em 1993, na sequência da profissionalização do Shanghai FC, clube amador que existia desde 1951.

O futebol só se tornou uma modalidade profissional na China no início da década de 1990, quando o Partido Comunista Chinês adotou o sistema de "economia de mercado socialista".

Após fazer parte da fundação da extinta Liga Jia-A, a primeira competição profissional de futebol na China, em 1994, o Shenhua sagrou-se campeão em 1995 e venceu a Taça da China, em 1998.

Com capacidade para 33.000 espetadores, o estádio do Shanghai Shenhua chama-se Hongkou.

O clube nunca conquistou a Superliga chinesa, competição criada em 2004, tendo terminado em segundo lugar por três vezes (2005, 2006 e 2008).

Em comunicado, o Shenhua disse esperar que Tévez ajude a vencer a Superliga chinesa e a Liga dos Campeões da Ásia.

A outra grande equipa de Xangai, o Shanghai SIPG, é treinada pelo português André Villas-Boas e protagonizou este mês a transferência mais cara de sempre para a China, ao pagar 61 milhões de euros pelo brasileiro Óscar.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • Fim de semana de muito frio e vento forte
    2:08

    País

    Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, vem aí mais frio e as temperaturas mínimas negativas vão regressar a alguns pontos do país. Prevê-se também vento intenso para as próximas 48 horas.

  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC