sicnot

Perfil

Desporto

Liverpool ganha ao City e Chelsea iguala recorde de Arsenal

© Reuters Staff / Reuters

Um golo madrugador do holandês Georginio Wijnaldum chegou para o Liverpool vencer este sábado em casa o Manchester City, por 1-0, no jogo grande da 19.ª jornada da liga inglesa de futebol, que manteve o Chelsea na liderança.

Wijnaldum marcou logo aos 8 minutos e garantiu os três pontos aos Liverpool, que se distanciou do City, agora no terceiro lugar a quatro pontos, e manteve a perseguição ao Chelsea.

Os blues igualaram o recorde de 13 vitórias consecutivas na liga inglesa, que pertencia a solo ao Arsenal, depois de golearem em casa o Stoke City, por 4-2.

Com este triunfo folgado, o Chelsea, que perdeu pela última vez para o campeonato a 24 de setembro, precisamente no terreno do Arsenal (3-0), manteve os seis pontos de vantagem sobre o Liverpool.

Em Stamford Bridge o jogo chegou empatado a duas bolas até aos 65, altura em que William bisou para o Chelsea e desfez o nó.

As dúvidas terminaram a cinco minutos do fim, quando Diego Costa marcou o quarto para os anfitriões e fechou o resultado.

Em Old Trafford, no reencontro de José Mourinho com Karanka, adjunto do português no Real Madrid, o Manchester United venceu o Middlesbrough por 2-1, mas não ganhou para o susto.

Depois de uma primeira parte sem golos, os visitantes passaram para a frente do marcador aos 67 minutos, com um golo de Grand Leadbitter, mas o Middlesbrough deixou fugir a vantagem, e os três pontos, nos últimos cinco minutos.

Na reta final do jogo, e em apenas um minuto, o Manchester United deu a volta ao resultado. O francês Antony Martial empatou para os 'red devils', aos 85, e o seu compatriota Pogba fixou o resultado para os anfitriões um minuto depois.

Esta foi a quinta vitória consecutiva no campeonato do Manchester United, que manteve o sexto lugar, mas 'colou-se' provisoriamente ao quinto, o Tottenham, que visita no domingo o Watford.

O campeão Leicester regressou às vitórias na liga inglesa, após um empate e uma derrota, graças a um golo solitário do ex-sportinguista Islam Slimani, aos 20 minutos, que valeu os três pontos na receção ao West Ham.

Com este triunfo, a equipa orientada pelo italiano Claudio Ranieri 'respira' um pouco melhor no campeonato, mantendo o 15.º lugar, mas com mais seis pontos que o primeiro clube abaixo da 'linha de água', o Sunderland, goleado por 4-1 na visita ao Burnley.

Já o Swansea 'afundou-se' no último lugar e já está a quatro pontos do primeiro clube acima da zona de despromoção, o Crystal Palace, que visita no domingo o 'vizinho' Arsenal.

Depois da demissão na terça-feira do treinador norte-americano Bob Bradley, que esteve no cargo menos de três meses, o Swansea foi orientado pelo 'interino' Alan Curtis e não evitou uma pesada derrota por 3-0 em casa, diante do Bournemouth.

A equipa forasteira chegou ao intervalo a vencer por duas bolas, após os golos do jovem congolês Benik Afobe, aos 25 minutos, e do escocês Ryan Fraser, aos 45+1. Na segunda parte, o norueguês Joshua King fechou a contagem para os visitantes a dois minutos dos 90.

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.