sicnot

Perfil

Desporto

Carlos Queiroz apresentou demissão à federação iraniana de futebol

© TT News Agency / Reuters (Arquivo)

O treinador português Carlos Queiroz apresentou um pedido de demissão, na sexta-feira, ao presidente da federação iraniana de futebol, segundo um comunicado da assessoria de imprensa do selecionador.

"Esta decisão surge na sequência de uma reunião de cinco horas, no fim da qual foi concluído não existirem condições para a implementação do plano de preparação para o Campeonato do Mundo, plano esse já apresentado e aprovado pela federação iraniana, Liga e clubes, mas permanentemente minado devido à oposição sistemática movida contra a federação e contra o selecionador iraniano, por parte de agentes desportivos não interessados no sucesso da seleção nacional", lê-se no comunicado do técnico.

Carlos Queiroz comanda a seleção asiática desde 2011, tendo, desde então, enfrentado vários obstáculos, que o levaram a um pedido de demissão, em fevereiro de 2016, que foi revogado em maio último, após ter recebido o apoio do governo e da federação iraniana.

"Depois de um ano de 2016 sem derrotas, em que a seleção do Irão ascendeu à liderança do respetivo grupo de qualificação para o Mundial e confirmou o seu estatuto de melhor seleção asiática do 'ranking' da FIFA, a federação iraniana reconheceu não ter as condições nem a autoridade para a implementação do plano já aprovado", rematou Queiroz.

Após cinco jogos, o Irão lidera o Grupo A de qualificação asiática para o Mundial2018, com 11 pontos, mais um do que a Coreia do Sul, ocupando atualmente o 29.º posto do 'ranking' da FIFA.

Lusa

  • Está uma baleia no Cais do Sodré, em Lisboa

    País

    A capitania do Porto de Lisboa confirma a notícia. O cetáceo, um cachalote-pigmeu com cerca de dois metros, está morto. Encontra-se encalhado junto à margem norte do Rio Tejo. A situação está a ser acompanhada pelas autoridades.

    Em atualização

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • 14 sacerdotes suspensos por abusos sexuais no Chile

    Mundo

    A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou na terça-feira a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. Todos eles pertenciam a um grupo de se autointitulou de "La Familia", segundo a investigação jornalística.