sicnot

Perfil

Desporto

France Football elege Zidane o melhor treinador francês de 2016

© Arnd Wiegmann / Reuters

Zinedine Zidane, do Real Madrid, foi considerado o melhor treinador francês de 2016 para a revista France Football, devido às conquistas da Liga dos Campeões, Supertaça Europeia e Mundial de clubes.

A escolha acontece no mesmo dia em que a FIFA revelará o melhor treinador de 2016, numa lista em que o francês concorre com o português Fernando Santos, que levou Portugal ao título europeu, e o italiano Claudio Ranieri, campeão inglês com o Leicester.

"Ter a oportunidade de fazer o que amo, saborear a vitória. São coisas que usufrui como jogador e que agora faço como treinador, ainda que seja um trabalho de "loucos". Vivo cada dia intensamente, sei que um dia terminará", disse o ex-futebolista à France Football.

A revista lembra ainda que "Zizou", que venceu o Mundial1998 com a França, só perdeu dois dos 55 jogos que dirigiu com o Real Madrid, desde que assumiu o cargo a 04 de janeiro do último ano.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.