sicnot

Perfil

Desporto

Berti Vogts "horrorizado" com alargamento do Mundial

© Murad Sezer / Reuters

Berti Vogts, antigo selecionador da Alemanha, manifestou-se hoje "horrorizado" com o alargamento do Mundial de futebol de 32 para 48 seleções, a partir de 2026, deixando muitas críticas à FIFA.

Vogts, que orientou a seleção germânica entre 1990 e 1998, disse à revista alemã Kicker que estava "completamente horrorizado" com esta decisão "incrível" da FIFA.

"Se pretendem acabar com o Mundial, então que sigam esse caminho. Não entendo. Está já não é o meu Mundial", disse Vogts, que se sagrou campeão mundial pela ex-RFA, como jogador, em 1974.

Uwe Seller, outro antigo jogador da seleção alemã, também se manifestou contra a ampliação, mostrando o mesmo exemplo seguido para o Campeonato da Europa como "algo que não faz bem ao futebol".

"Vai tornar-se num aborrecimento e algo que não faz bem ao futebol, como se viu no (último) Europeu (em França, que Portugal venceu). Era claro que a proposta ia passar para permitir encaixar mais dinheiro", avaliou o antigo jogador.

O Conselho da FIFA, órgão que substituiu o Comité Executivo, aprovou hoje, por unanimidade, o alargamento da fase final do Mundial, a partir de 2026, para 48 seleções.

A primeira fase da competição vai contar com 16 grupos, de três equipas cada, com as duas primeiras a classificarem-se para a fase seguinte, entrando então num sistema de eliminatórias a partir dos 16 avos de final.

Com este novo formato, o Mundial passará dos atuais 64 jogos para 80, mas continuará a disputar-se durante 32 dias, como sucede atualmente.

Lusa

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • O mapa das vítimas dos incêndios
    1:19

    País

    Aumentou para 37 o número de mortes na sequência dos fogos que assolaram a zona Centro do país desde o fim de semana. Feridos são pelo menos 71. Atualizamos aqui o mapa, segundo o último balanço da Proteção Civil.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06