sicnot

Perfil

Desporto

Chelsea recebe luz verde para a construção do novo Stamford Bridge

© Andrew Couldridge / Reuters

O concelho londrino de Hammersmith & Fulham aprovou esta quinta-feira o projeto do Chelsea para a construção de um novo estádio Stamford Bridge, com uma capacidade para mais de 60.000 pessoas.

A equipa de futebol do sudoeste da capital britânica vai desembolsar 500 milhões de libras (572,5 milhões de euros) na demolição do atual recinto e na construção de um novo.

"Estamos muito contentes por termos recebido a autorização necessária para empreender a remodelação da nossa histórica casa", manifestou o Chelsea, em comunicado.

O clube salientou que a luz verde do concelho de Hammersmith & Fulham não significa que as obras possam começar de imediato.

"É um passo muito importante que é preciso dar antes de começarmos a trabalhar, mas ainda nos falta obter outras autorizações", pode ler-se na nota.

Na atualidade, o estádio Stamford Bridge, inaugurado em abril de 1877 e remodelado em duas ocasiões, uma na temporada 1904/1905 e outra na década de 1990, pode acolher pouco mais de 41.600 espetadores.

O Chelsea apresentou o projeto para a construção de um novo estádio a 01 de dezembro de 2015, mas só hoje recebeu a autorização do concelho londrino, onde está situado o estádio, para levar a cabo a demolição total do recinto e a edificação de um novo durante um período de três anos.

As obras obrigariam os "blues" a jogar fora daquela que foi a sua casa nos últimos 111 anos durante, pelo menos, três temporadas.

Os estádios de Wembley, situado no norte da capital britânica e com capacidade para 90.000 espetadores, e de Twickenham, a casa da seleção inglesa de râguebi localizado no sudoeste de Londres, são os recintos que o Chelsea está a analisar como hipóteses para disputar os seus encontros em casa enquanto a construção decorrer.

Lusa

  • Díli decide legislativas em Timor-Leste
    1:48
  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • Norte também quer naturismo e praias de nudistas

    País

    O presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal defendeu hoje a criação de praias naturistas legalizadas na região, fazendo a apologia da formação de associações e negando que este seja um destino conservador.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15