sicnot

Perfil

Desporto

Portugal tem "boas hipóteses" de vencer a Taça das Confederações, diz Scolari

O avançado português já marcou a 32 seleções diferentes por Portugal.

© Rafael Marchante / Reuters

A seleção portuguesa de futebol disputa este ano a Taça das Confederações pela primeira vez, graças à vitória no Euro 2016, e Luiz Felipe Scolari vislumbra em Portugal as condições necessárias para ambicionar novo título internacional.

Em entrevista à Lusa, no encerramento de um estágio de cerca de duas semanas em solo nacional, o treinador dos chineses do Guangzhou Evergrande salienta que o triunfo no último Campeonato da Europa quebrou uma "maldição" que parecia inibir a "equipa das quinas" nas grandes competições.

"Portugal tem muito boas hipóteses (na Taça das Confederações). Portugal agora já está arrumado e aquela insegurança e aquele receio foram superados com a vitória no Europeu. Tenho a certeza de que o Fernando Santos vai formar uma seleção de boa qualidade", garante o antigo selecionador de Portugal, atualmente com 68 anos.

Fernando Santos viveu a alegria que Luiz Felipe Scolari esteve muito perto de saborear em 2004, quando este liderava a seleção derrotada pela Grécia na final desse Europeu. "Foi um feito muito grande do Fernando", reconhece o técnico brasileiro que, apesar dos elogios à seleção, admite também ter ficado "surpreso" com o triunfo de Portugal.

"Fiquei surpreso, claro, porque havia outras equipas com outro "know-how", outra fama, jogadores em melhores condições ou um futebol mais desenvolvido. Mas quem ganhou foi Portugal. E Portugal mostrou ser uma equipa organizada do princípio ao fim, mostrou ser a melhor", assumiu.

Entretanto, já se passaram mais de doze anos desde que Portugal perdeu em casa esse Europeu, mas Scolari mantém que não faria "nada diferente" e que a geração de 2004 "era excelente". "Considero aqueles jogadores fantásticos, mas temos de entrar em campo e fazer por merecer. Nós não fizemos e, então, não adianta reclamar", observa.

Em comum entre Fernando Santos e Luiz Felipe Scolari existe uma forte devoção religiosa. Se o atual selecionador nacional já assumiu por inúmeras vezes a sua fé católica, também ficou célebre a ligação do treinador brasileiro a Nossa Senhora do Caravaggio. Para Scolari, o futebol também pode ser uma questão de fé e esta ser um consolo para a solidão do treinador.

"O treinador é uma pessoa muito sozinha. Não tem muitos amigos. Embora se tente formar uma grande amizade num grupo de futebol, não somos todos bons amigos. E um técnico está sempre muito só. É importante para o técnico, que se sente mais amparado, mais tranquilo e mais confortado. E, aí, pode ser um pouco mais livre", confidencia.

Lusa

  • Coutinho e Neymar salvam Brasil já na compensação

    Mundial 2018 / Brasil

    O Brasil venceu a Costa Rica por 2-0 numa partida a contar para a 2ª jornada do grupo E do Mundial da Rússia. Contas feitas, o Brasil sobe para o primeiro lugar do grupo, com 4 pontos, seguido da Sérvia com 3 pontos. A Suíça (1 ponto) e a Costa Rica (0 pontos) ocupam, assim, os últimos lugares da tabela.

  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • Moutinho e Raphael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • Mulher morre após ser mandada para casa pelo Centro Hospitalar do Oeste
    2:23

    País

    Uma mulher morreu depois de ter tido alta no Centro Hospitalar do Oeste. Há fortes suspeitas que tenha sido vítima de um diagnóstico mal feito por uma empresa de telemedicina. O Bastonário da Ordem dos Médicos quer avaliar todos os contratos do Estado com serviços de telemedicina e impedir que as empresas e os hospitais fujam às responsabilidades. Até agora ninguém foi responsabilizado, a família apresentou várias queixas e Entidade Reguladora da Saúde abriu um inquérito.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.