sicnot

Perfil

Desporto

Real Madrid, Barcelona e Juventus aliam-se em campanha contra a discriminação

© Juan Medina / Reuters

O Real Madrid, o FC Barcelona e a Juventus juntaram-se esta terça-feira à UNESCO para apoiarem a campanha contra a discriminação no futebol "Sem respeito não há jogo".

No âmbito da campanha, que termina no final do campeonato espanhol, vão começar a realizar-se palestras educativas, a partir de fevereiro, para mais de 10.000 crianças entre os 10 e 12 anos, em 200 escolas de Espanha.

A campanha foi apresentada pelos presidentes dos três clubes, Florentino Pérez, do Real Madrid, Josep María Bartomeu, do FC Barcelona e Andrea Agnelli, da Juventus e pela subdiretora geral de Ciências Sociais e Humanas da UNESCO, Nada Al-Nashif.

O objetivo é "educar as crianças que a abordagem ao futebol deve ser séria, positiva e respeitadora perante os outros", conforme explicou o presidente do clube italiano, Agnelli.

Bartomeu definiu "as atitudes xenófobas ou homofóbicas" como "uma construção mental, cultural e política" que muito preocupa os clubes, cuja responsabilidade é, segundo o presidente do 'Barça', "trabalhar e colaborar para ajudar a que se aceite que cada jogador tem as suas qualidades e que a cor da pele não importa".

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, defendeu que "é imprescindível que o futebol se mantenha unido e firme, pois no desporto não há espaço para os radicais e intransigentes".

"O desporto tem o poder de lutar contra a discriminação e a desigualdade e promover a tolerância", sublinhou Nada Al-Nashif.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.