sicnot

Perfil

Desporto

Jackson diz que FC Porto já passou momentos piores

Jackson Martínez recordou esta quarta-feira os momentos vividos como futebolistas do FC Porto e disse que a equipa já passou por situações piores do que a atual, quando Vítor Pereira era treinador, e ainda assim sagrou-se campeã nacional.

O avançado colombiano, que atualmente no Guangzhou Evergrande, da China, contou ao Porto Canal que sente saudades do tempo passado ao serviço do FC Porto e enumerou alguns momentos marcantes que, na sua opinião, mostraram a união e a mística que sentiu no seio do grupo."Histórias há muitas, mas a que mais recordo foi a do tricampeonato.

Lembro-me bem da convicção que tinha o Vítor Pereira. Nós estávamos cinco pontos atrás do Benfica, e ele, numa altura em que faltavam mais ou menos dez jogos para o fim do campeonato, dizia sempre nas palestras: 'Nós vamos ser campeões'", começou por revelar o jogador numa visita que fez à cidade do Porto, onde esteve em tratamento a uma lesão.

Jackson Martinez admitiu que a postura do treinador foi decisiva para que o grupo se acreditasse na conquista do título, pela "certeza que transmitiu a cada um".

"Ele tinha essa certeza, mas era difícil. Ele mantinha a mesma convicção. A cada treino era como se estivéssemos só a um ponto. E foi muito importante quando o Benfica empatou com o Estoril em casa. A partir daí foi uma força muito grande. E também tenho lembranças daqueles tempos difíceis no FC Porto e de como o grupo se unia", recordou o avançado, falando de "anos muito gratificantes de muita aprendizagem e de muita evolução".

Jackson Martínez revelou ainda que o melhor golo que marcou de 'dragão' ao peito foi de calcanhar contra o Sporting e lembrou os colegas Lucho González, James Rodríguez e Otamendi.Sobre a passagem pelo Atlético de Madrid, clube para o qual se transferiu depois do FC Porto, o colombiano não guarda boas recordações, lamentando os momentos menos bons no clube espanhol.

"Havia uma grande expetativa e um apoio muito grande por parte da direção, do treinador, e as coisas começaram a não correr muito bem. Quando tive a lesão foi quando eu estava a começar a estar muito melhor, a estar adaptado. Mas tu precisas de te adaptar a um estilo de jogo e claramente eu não me adaptei. Foi triste, quando saí, ouvir colegas a dizer que eu não estava comprometido com a equipa. Foi algo estranho, porque se há uma coisa que sempre tentei fazer foi ser profissional ao máximo", explicou.

Seguiu-se a ida para a China e também aí Jackson Martinez não sentiu confiança no passo dado, afirmando que que passou os três dias mais difíceis da carreira depois de assinar pelo Guangzhou Evergrande.

"Foram dias muito tensos. Havia gente a dizer que o Jackson Martinez decidiu ir para a China, que preferiu o dinheiro à glória. O que posso dizer é que eu não procuro a glória, nem tão pouco a minha vida é guiada pelo dinheiro", finalizou.

Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59