sicnot

Perfil

Desporto

Rayo cancela empréstimo de jogador "neonazi" a pedido dos adeptos

Fabrizio Giovannozzi

O futebolista ucraniano Roman Zozulya foi "devolvido" ao Bétis e não poderá jogar durante os próximos seis meses depois de ter sido ligado a grupos de extrema-direita. O Rayo Vallecano tinha contratado há pouco tempo o jogador, que foi apelidado de "neonazi" pelos adeptos durante um treino do clube. No fim, a história não passou de um mal-entendido.

Afinal o jogador de 27 anos não tem quaisquer ligações conhecidas à extrema-direita, apesar dos adeptos de Rayo acreditarem que sim.

O caso remonta a 2016, quando o futebolista foi contratado pelo Sevilha. Na chegada ao aeroporto, o ucraniano levava vestida uma camisola com uma referência ao seu país, com um símbolo que foi confundido pela imprensa com o do grupo paramilitar de extrema-direita Pravy Sektor.

Os adeptos de Rayo não esqueceram a história, e durante um dos treinos do clube apareceram com faixas em contestação. "Vallecas não é lugar para nazis", podia ler-se. De acordo com a imprensa espanhola, a polícia foi chamada a intervir.

O diretor do Betis disse num comunicado publicado no site do clube que "o jogador está muito afetado, ele não esperava que isto acontecesse".

Numa carta que escreveu, Zozulya diz não ter quaisquer ligações com grupos nazis de extrema-direita. "Infelizmente a minha chegada a Espanha foi acompanhada por um mal-entendido que um jornalista - que não sabe nada sobre o meu país - decidiu espalhar", comentou.

A plataforma ADRV que pertence aos adeptos de Rayo emitiu um comunicado em que considera a compra do ucraniano "ridícula". "(Ele) manifestou por várias vezes o seu apoio à extrema-direita, para qual é um símbolo".

O jogador está impedido de jogar durante os próximos seis meses por ter sido emprestado ao Rayo.

  • Ex-diretor do Fisco desmente Núncio sobre transferências para offshores

    Economia

    O ex-diretor geral da Autoridade Tributária, José de Azevedo Pereira, acusou esta sexta-feira o ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, de não ter autorizado a divulgação das polémicas transferências para paraísos fiscais, isto depois do antigo governante ter dito que a decisão pela não publicação tinha sido da responsabilidade do Fisco.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.