sicnot

Perfil

Desporto

Barcelona pela 40.ª vez na final da Taça do Rei

© Albert Gea / Reuters

O FC Barcelona qualificou-se esta terça-feira pela 40.ª vez na sua história para a final da Taça do Rei de Espanha em futebol, ao empatar 1-1 na receção ao Atlético de Madrid, na segunda mão das meias-finais.

Depois do triunfo em Madrid por 2-1, o 'Barça' adiantou-se em Camp Nou com um tento do uruguaio Luis Suárez, aos 43 minutos, mas o 'onze' de Diego Simeone lutou até final e ainda empatou o jogo, pelo francês Kevin Gameiro, aos 83.

O Atlético já marcou quando o jogo estava em 10 contra 10 (expulsões de Sergio Roberto, aos 57, e de Yannick-Ferreira Carrasco, aos 69) e o 'Barça' ainda acabou com nove, depois de um segundo amarelo muito forçado a Luis Suárez.

A formação de Luis Enrique conseguiu, porém, segurar a eliminatória, superar as 39 finais do Real Madrid e somar a sexta nos últimos sete anos, sendo que ganhou quatro das derradeiras oito e é bicampeão em título.

Obrigado a marcar dois golos para poder chegar à sua 19.ª final, o Atlético entrou mais ofensivo, mas Cillessen susteve os primeiros remates contrários e o FC Barcelona, com André Gomes a 'fazer' de Busquets, serenou.

A dois minutos do intervalo, os catalães conseguiram mesmo adiantar-se no marcador, numa jogada individual do argentino Lionel Messi, que passou vários jogadores e rematou, com Moya a defender para a frente e Suárez a não perdoar na recarga.

O 'Barça' entrou na segunda parte a controlar, mas, aos 57 minutos, Sergi Roberto foi expulso e o Atlético voltou a acreditar, sendo que, dois minutos volvidos, o francês Antoine Griezmann marcou, só que lhe foi mal assinado um fora de jogo.

A vantagem numérica dos 'colchoneros' não durou, no entanto, muito tempo, já que, aos 69 minutos, Carrasco também viu o segundo amarelo, tão desnecessário como o do catalão.

Os catalães voltaram ao controlo dos acontecimentos e, aos 77 minutos, Messi fez a bola esbarrar na barra de um já batido Moya na transformação de um livre direto.

Na resposta, dois minutos volvidos, o francês Kevin Gameiro, última aposta de Simeone, deixou-se cair na área, perante Piqué, e ganhou uma grande penalidade, só que, na sua marcação, atirou por cima da barra.

Ainda assim, o Atlético não desistiu e reentrou verdadeiramente na luta pela final aos 83 minutos, quando Griezmann aproveitou uma falha de Piqué para isolar Gameiro, que encostou para a baliza deserta.

Os 'colchoneros' encostaram-se, então, à área dos catalães, que tiveram de sofrer, sobretudo nos quase sete minutos de descontos, já que, aos 90, Luis Suárez viu o segundo amarelo e deixou a equipa com 10. O resultado já não mudou.

O FC Barcelona vai tentar, agora, chegar ao seu 29.º troféu - soma 28, contra 23 do Athletic e 19 do Real Madrid -, sendo que terá pela frente Alavés ou Celta de Vigo, duas equipas que nunca ganharam a prova.

A segunda mão é quarta-feira e, na primeira, as duas equipas empataram a zero em Vigo.

Lusa

  • Os apelos de Marcelo para a reforma do Estado
    1:36

    País

    O Presidente da República lamentou este sábado que o consenso para uma reforma do Estado seja um sonho adiado. No enceramento do congresso "Portugal no Futuro", Marcelo Rebelo de Sousa apelou a entendimentos em áreas estratégicas e defendeu que é preciso passar as palavras à ação, o quanto antes.

    Débora Henriques

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52