sicnot

Perfil

Desporto

Ranieri admite mau momento do Leicester e diz que são precisas soluções

© Reuters Staff / Reuters

O treinador do Leicester admitiu este domingo que a equipa, campeã em título e que hoje somou a quinta derrota consecutiva na liga inglesa de futebol, está a atravessar um mau momento, para o qual é necessário encontrar soluções.

"Temos dois problemas: sofremos golos e não conseguimos marcar. Temos de falar, todos juntos, e encontrar soluções, não é possível continuar assim", afirmou Claudio Ranieri, após a quinta derrota consecutiva e 14.ª da época.

O Leicester, que no passado conseguiu um inédito título de campeão inglês, perdeu hoje no terreno do Swansea por 2-0, 'afundando-se' ainda mais na tabela, na qual segue no 17.º posto, apenas um ponto acima da zona de despromoção.

"Hoje, queria ter começado uma 'nova época', mas tal não aconteceu, foi inacreditável" disse Ranieri, admitindo que a equipa entrou bem no jogo, mas foi incapaz de recuperar da diferença de dois golos.

Numa altura em que se começa a especular sobre uma eventual saída do comando técnico do clube, Ranieri, que continua a ter o apoio dos proprietários tailandeses do clube, considerou que a equipa precisa de sorte.

"Estamos juntos, trabalhamos muito e bem nos treinos, mas precisamos de um pouco de sorte para aumentar a nossa confiança. Sou forte e confiante, acredito que só é preciso o momento certo para mudar", referiu.

O Leicester volta a jogar para a liga inglesa a 27 de fevereiro, frente ao Liverpool. Antes disso defrontará o Milwall, do terceiro escalão para a Taça de Inglaterra, e visita o Sevilha, em jogo da primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Lusa

  • Suspeito de atropelamento mortal na Luz confessou que esteve no local
    0:45
  • Corrida à Agência Europeia Medicamento "não é fácil", admite Costa
    0:50

    Brexit

    António Costa confirmou a apresentação da candidatura para a transferência da agência europeia do medicamento de Londres para Portugal. À margem da cimeira extraordinário sobre o Brexit, o primeiro-ministro salientou a importância da instalação do instituto no país para reforçar a competitividade no setor