sicnot

Perfil

Desporto

Mario Götze fora dos 21 jogadores do Dortmund que viajaram para Lisboa

G - Mario Götze: Marcou o 171º e último golo da prova, o golo mais importante, o que selou o "tetra" da Alemanha, na final com a Argentina. Vinte e quatro anos depois, os germânicos venceram graças ao tento do jogador do Bayern Munique. Aos 113 minutos, já com o prolongamento a acabar, Götze recebeu no peito um passe de André Schürrle, da esquerda, e, sem deixar a bola cair, bateu Romero com um remate colocado de pé esquerdo, apontando o único tento da final. Götze, que já havia marcado na fase de grupos, no 2-2 ao Gana, entrou aos 88 minutos, substituindo Miroslav Klose, para permitir também à edição de 2014 igualar o máximo absoluto de 1998, da prova realizada em França.

© Eddie Keogh / Reuters

O internacional alemão Mario Götze está fora dos 21 futebolistas do Borussia Dortmund que viajaram com a visita ao Benfica, na terça-feira, da primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões.

O diretor desportivo Michael Zorc falou antes da partida da equipa, na manhã desta segunda-feira, salientando que "uma presença em Lisboa é muito prematura" para Götze, que enfrenta problemas musculares e no sábado já falhou o jogo com o Darmstadt (derrota por 2-1).

Na lista que viajou para Lisboa seguem Marcel Schmelzer e Lukasz Piszczek, que falharam o jogo com o Darmstadt, bem como Ousmane Dembelé e Marco Reus, que recentemente tiveram problemas físicos, mas jogaram no sábado.

A equipa do Dortmund, na qual joga o português Raphaël Guerreiro tem chegada prevista a Lisboa às 12:30 e a conferência do técnico Thomas Tuchel, juntamente com um jogador, está agendada para as 17:30, no Estádio da Luz.

Pouco depois, a equipa alemã fará o habitual treino de adaptação ao relvado, com 15 minutos abertos à imprensa.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24