sicnot

Perfil

Desporto

"Ainda não consegui ver a final do Euro2016"

O futebolista internacional francês Antoine Griezmann revelou que ainda não consegue ver as finais perdidas no último ano, entre as quais a do Euro2016, que Portugal venceu no prolongamento (1-0).

"Há algo que tenho de dizer: vi todos os jogos da Liga dos Campeões e do Euro2016 novamente, mas parei nas meias-finais", explicou o jogador em entrevista à FIFA, em alusão às finais perdidas por Atlético do Madrid e França.

Em maio de 2016, Griezmann perdeu, ao serviço dos 'colchoneros', a final da 'Champions' com o rival Real Madrid, no desempate por grandes penalidades, e em julho, no Europeu organizado pela França, a final frente a Portugal.

"Tivemos um pouco de azar. Tínhamos feito um bom Mundial [Notes:chegaram aos quartos de final] e estávamos perto da perfeição no Europeu, mas Portugal defendeu muito bem na final e marcaram praticamente na única hipótese que tiveram", justificou.

As derrotas não impedem Griezmann de ter grandes memórias do último ano, apesar de admitir que as finais perdidas são a "maior deceção" da sua carreira, mas que o objetivo é estar novamente numa final e do lado vencedor.

Os desaires deixaram também aspetos positivos, com o avançado do Atlético de Madrid a lembrar que foram as suas primeiras finais, mas que continua a sentir-se motivado para um dia ser ele a levantar o troféu, algo que tem sempre dificuldade em ver nos outros.

"Não conseguia ver as outras equipas a levantar troféus. Isso aconteceu com o Real Madrid na Liga dos Campeões. No Euro2016 foi diferente, vi a celebração portuguesa porque disse a mim mesmo que da próxima será a minha vez, não poderá existir maior motivação do que essa", adiantou.

Na entrevista à FIFA, Griezmann deixou elogios ao seu treinador no Atlético de Madrid, o argentino Diego Simeone, dizendo que não estaria nos melhores do mundo se não fosse por ele, e revelando as palavras do técnico na final da 'Champions'.

O jogo terminou empatado nos 90 minutos e Griezmann tinha falhado uma grande penalidade, aos 48."Disse algo muito importante para mim, eu sentia que a culpa era minha por ter falhado o penálti. EleSimeone] chegou ao pé de mim e disse que o contrário era verdade, que eu era fundamental para a equipa e que não me preocupasse com isso", rematou.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • Furacão Maria já causou pelo menos nove mortes

    Mundo

    O furacão Maria já causou pelo menos nove mortos durante a sua passagem pelas Antilhas Menores, tendo baixando para uma tempestade de grau três depois de atravessar Porto Rico, segundo as autoridades.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC