sicnot

Perfil

Desporto

Médio do Leipzig desmaiou no balneário após jogo da Liga alemã

O médio guineense do Leipzig, Naby Keita, desmaiou no balneário no sábado após a derrota da sua equipa em casa por 1-0 com o Wolfsburgo, anunciou este domingo o clube de futebol alemão.

"Tendo em conta as circunstâncias, ele está bem. Está plenamente consciente e ainda nada lhe foi diagnosticado", indicou o diretor desportivo do Leipzig, Ralf Rangnick, à Sport1.

O jogador de 22 anos perdeu a consciência no balneário no final do jogo da 24.ª jornada da Liga alemã. Os médicos que o assistiram ainda no estádio Red Bull Arena detetaram-lhe um problema circulatório, mas conseguiram estabilizá-lo antes de o conduzirem ao hospital, onde passou a noite em observação.

"Naby Keita foi vítima de um colapso circulatório na sequência de um estado de esgotamento (...) Felizmente, todos os valores estão normais, de modo a que, depois de uma noite no hospital, deve poder regressar a casa hoje", indicou o seu clube na página oficial na internet.

Um colapso circulatório corresponde, geralmente, a uma queda abrupta da tensão arterial, que, entre diversas consequências, pode implicar a perda de consciência.

O jovem guineense é considerado uma das grandes revelações da época da Bundesliga, tendo-se imposto como uma peça chave do Leipzig, que ocupa atualmente a segunda posição do campeonato alemão, a 10 pontos do líder Bayern Munique.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão