sicnot

Perfil

Desporto

Médio do Leipzig desmaiou no balneário após jogo da Liga alemã

O médio guineense do Leipzig, Naby Keita, desmaiou no balneário no sábado após a derrota da sua equipa em casa por 1-0 com o Wolfsburgo, anunciou este domingo o clube de futebol alemão.

"Tendo em conta as circunstâncias, ele está bem. Está plenamente consciente e ainda nada lhe foi diagnosticado", indicou o diretor desportivo do Leipzig, Ralf Rangnick, à Sport1.

O jogador de 22 anos perdeu a consciência no balneário no final do jogo da 24.ª jornada da Liga alemã. Os médicos que o assistiram ainda no estádio Red Bull Arena detetaram-lhe um problema circulatório, mas conseguiram estabilizá-lo antes de o conduzirem ao hospital, onde passou a noite em observação.

"Naby Keita foi vítima de um colapso circulatório na sequência de um estado de esgotamento (...) Felizmente, todos os valores estão normais, de modo a que, depois de uma noite no hospital, deve poder regressar a casa hoje", indicou o seu clube na página oficial na internet.

Um colapso circulatório corresponde, geralmente, a uma queda abrupta da tensão arterial, que, entre diversas consequências, pode implicar a perda de consciência.

O jovem guineense é considerado uma das grandes revelações da época da Bundesliga, tendo-se imposto como uma peça chave do Leipzig, que ocupa atualmente a segunda posição do campeonato alemão, a 10 pontos do líder Bayern Munique.

Lusa

  • "Tudo o que o Benfica está a fazer é uma forma de coação"
    1:59
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    As queixas do Benfica contra a Federação Portuguesa de Futebol e a Liga foram tema de debate no Play-Off da SIC Notícias. Rodolfo Reis, Manuel Fernandes e Rui Santos acreditam que a posição está relacionada com o clássico Benfica-Porto do próximo sábado. Já João Alves considera que estes comunicados podem prejudicar o Benfica.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41
  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.