sicnot

Perfil

Desporto

Allegri diz que Juventus tem de fazer "um grande jogo" para eliminar o FC Porto

O treinador italiano Massimiliano Allegri disse que a Juventus precisa de fazer "um grande jogo" contra o FC Porto para se apurar para os quartos de final da Liga dos Campeões em futebol. Allegri explicou, na conferência de imprensa de antevisão da partida da segunda mão dos oitavos de final da competição, que o 2-0 conseguido na primeira mão, no Estádio do Dragão, não chega para chegar aos quartos, precisando para isso de uma vitória frente aos dragões.

"Espero uma equipa que sabe o que quer. Não será um jogo fácil, por isso teremos de estar concentrados e com a consciência de que precisamos de fazer um grande jogo para nos apurarmos", afirmou o italiano, de 49 anos, que disse ainda não querer considerar a vitória na primeira mão para conseguir "uma vitória caseira" numa competição "com um charme particular".

Quanto às opções táticas, Allegri revelou ainda que o médio italiano Marchisio, que estava em dúvida, vai alinhar como titular ao lado de "Sami Khedira ou Pjanic", apontou, enquanto Chiellini continuará "em avaliação" até à hora do jogo.O técnico recordou ainda o 'play-off' de acesso à Liga dos Campeões, em que o FC Porto eliminou a Roma depois de os italianos terem saído em vantagem da primeira mão no Dragão, através de um empate a um, para explicar que a equipa de Nuno Espírito Santo "sabe preparar-se para estes jogos" e pode eliminar a 'Velha Senhora'.

"Amanhã (terça-feira), temos de controlar o jogo, pensar que é um jogo único e não pensar no resultado da primeira mão. Estes jogos têm muitos riscos, nunca os podemos dar como garantidos, e a Juventus terá de fazer um grande jogo. O FC Porto vai fazer um jogo diferente, já mostrou com a Roma que sabe jogar estes jogos", acrescentou.

O avançado argentino Paulo Dybala compareceu na conferência de imprensa e explicou que a equipa italiana, que não perde em casa em todas as competições desde agosto de 2015, há 46 jogos, sabe "como ataca o Porto" e tem como objetivo "não sofrer golos"."Sofrer um golo não está nos nossos planos.

Se acontecer, temos de continuar o jogo e não deixar que nos marquem mais nenhum, mas não queremos sofrer. Temos uma defesa forte, somos 11 a defender sem posse de bola e sabemos como ataca o Porto", sentenciou o jogador, de 23 anos, que disse ainda que ganhar a 'Champions' "seria algo incrível" e que está ao alcance dos italianos.

O romeno Ovidiu Hategan será o árbitro do desafio da segunda mão dos oitavos de final, que se disputa às 19:45 de terça-feira, em Turim.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.