sicnot

Perfil

Desporto

Carlos Carvalhal acusado de conduta imprópria pela Federação Inglesa

O treinador do Sheffield Wednesday, o português Carlos Carvalhal, foi esta segunda-feira acusado pela Federação Inglesa de Futebol (FA) por comportamento impróprio durante o jogo de sábado passado, frente ao Aston Villa, da 37.ª jornada do 'Championship' (segundo escalão).

O órgão disciplinar da FA alega que ao minuto 48 o comportamento do treinador português se enquadrou na figura de conduta imprópria, que viola os regulamentos disciplinares do organismo.

A reação de Carlos Carvalhal, que sustenta a acusação, ocorreu após a expulsão do central francês do Sheffield Wednesday, Vicent Sasso, que viu cartão vermelho direto.
Carlos Carvalhal tem agora até às 18:00 de quarta-feira, dia 16 de março, para responder à acusação.

A equipa orientada por Carvalhal ocupa a sexta posição da 'Championship', com 62 pontos, um dos lugares que dá acesso aos 'play-off' de promoção à Premier League.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.