sicnot

Perfil

Desporto

Casillas passa a deter o recorde de jogos nas provas europeias

O guarda-redes espanhol do FC Porto, Iker Casillas, bateu, frente à Juventus, o recorde de presenças em jogos das competições europeias de futebol, com 175, ultrapassando o italiano Paolo Maldini.

Casillas, de 35 anos, tinha 157 jogos da UEFA ao serviço do Real Madrid antes de se transferir para o FC Porto, em 2015, pelo qual alinhou em mais dezoito partidas, o que lhe permitiu agora bater este recorde, a juntar a outro que detém, o de capitanear a seleção espanhola por 167 vezes, que partilha com Gianluigi Buffon, ao serviço da seleção italiana.


O anterior recordista, o histórico central do AC Milan, que jogou até aos 41 anos e participou em 174 jogos nas provas europeias, Paolo Maldini, foi campeão europeu por cinco vezes e conquistou sete campeonatos italianos.


A Maldini seguem-se o espanhol Xavi Hernandez, antigo médio do FC Barcelona, que disputou 173 jogos nas provas europeias e detém o recorde de títulos no futebol espanhol, nada menos de 28, entre os quais quatro ligas dos campeões europeus, e o holandês Clarence Seedorf, antigo jogador do Ajax, do Real Madrid, do Inter e do AC Milan, com 163 jogos.


De resto, Seedorf continua a ser o único jogador a vencer a Liga dos Campeões por três clubes diferentes, o Ajax, em 1995, o Real Madrid, em 1998, e o AC Milan, em 2003 e 2007.


Os jogadores portugueses melhor colocados nesta lista são Luís Figo e Cristiano Ronaldo, em 17.º e 18.º, respetivamente, ambos com 142 jogos nas provas europeias.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras