sicnot

Perfil

Desporto

Tribunal Arbitral do Desporto não dá razão ao Sporting no caso dos vouchers

MANUEL DE ALMEIDA

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) não deu razão ao Sporting no caso dos vouchers e deu, assim, seguimento à decisão do conselho de disciplina, que arquivou o processo. De acordo com o que a SIC apurou, Benfica, Sporting e Federação Portuguesa de Futebol já foram notificados da decisão.

As partes envolvidas no processo têm agora cinco dias para contestar a publicitação do acórdão.

Em 2015, Bruno de Carvalho referiu num programa de televisão que o Benfica fazia ofertas de cortesia a equipas de arbitragem, cujo valor global por época podia rondar os 250 mil euros.

No âmbito da justiça desportiva, o caso passou por várias instâncias mas acabou sempre arquivado.

  • Sporting critica decisão sobre vouchers antes do dérbi
    2:11

    Desporto

    A pouco mais de 24 horas do dérbi, o polémico caso dos vouchers volta a abalar as relações entre o Sporting e o Benfica. Os "leões" dizem que é falso que a UEFA tenha rejeitado a queixa contra as águias. O Comité Disciplinar do organismo europeu do futebol considerou que não há qualquer ato ilícito nas ofertas dos encarnados a árbitros.Mas para o diretor de comunicação do Sporting, a UEFA decidiu apenas não avançar com um processo porque está em curso uma investigação em Portugal.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.