sicnot

Perfil

Desporto

Sons sexuais obrigam a interromper jogo de ténis

Um momento insólito, que acabou por se tornar cómico, marcou um dos jogos do Open de Sarasota, na Florida, EUA, entre os tenistas norte-americanos Frances Tiafoe e Mitchell Krueger.

A meio do segundo set, começaram a ser ouvidos no recinto sons explícitos de atividade sexual, produzidos por uma mulher.

Os ruídos chegaram naturalmente aos ouvidos dos jogadores e a primeira reação pertenceu a Tiafoe, que estava em vantagem no encontro. Pode vê-la a partir dos 00:15 do vídeo abaixo:

Os sons parecem continuar nos segundos seguintes, mas acentuam-se aos 1:50. E se a reação de Tiafoe foi bem humorada, o mesmo não se poderá dizer da de Krueger, que decidiu atirar uma bola na direção da origem dos sons.

Ao longo do vídeo, podem também ouvir-se as muitas gargalhadas, com que o público lidou com a situação. Ainda que, por prevenção, uma mãe tenha ordenado ao filho que tapasse os ouvidos.

Tudo apontava para que se tratasse de uma partida feita por um espectador, mas tal não se veio a confirmar: era mesmo um casal, em pleno ato sexual, num dos apartamentos integrados na academia de ténis.

O momento ficou marcado pela boa disposição no recinto e em nada interferiu com a concentração de Tiafoe, que acabou por levar Kruger de vencido (6-3 e 6-2).

  • Coreia do Norte foi "isolada à força"

    Mundo

    O empresário espanhol León Smit, que organiza visitas à Coreia do Norte, diz que o país foi "isolado à força", sendo "muito difícil" estabelecer relações comerciais com Pyongyang, sob o regime de Kim Jong-un.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite