sicnot

Perfil

Desporto

Miguel Oliveira foi o quarto mais rápido nos treinos do GP das Américas

O português Miguel Oliveira (KTM) foi esta sexta-feira o quarto mais rápido nos treinos livres de Moto2 do Grande Prémio das Américas, terceira prova do Mundial de motociclismo, que se realiza em Austin, nos Estados Unidos.

Depois de ter sido o mais rápido na sessão matinal (2.11,606 minutos), o piloto de Almada melhorou o tempo na segunda, mas fechou o dia com o quarto tempo (2.11,223 minutos), rodando cerca de seis décimos de segundo mais lento do que o espanhol Alex Márquez (Kalex), que foi o mais rápido em pista (2.10,601).

Vencedor das duas primeiras provas, o italiano Franco Morbidelli, colega de Márquez, gastou mais três décimos do que o espanhol na sua volta mais rápida (2.10,901) e fez o segundo registo do dia, à frente do alemão Marcel Schrotter (Suter) e do português, segundo classificado na Argentina.

"Durante a manhã, as condições estavam um pouco melhor. Não tinha muito ritmo, mas consegui fazer uma boa volta rápida, terminando em primeiro na sessão.

Na segunda sessão conseguimos ser muito mais constantes, embora as condições estivessem muito mais complicadas para melhorar o tempo. Ainda assim acabou por correr tudo bastante bem.

A mota tem pontos que pode melhorar, mas sinto que estamos bastante perto do 'setting' que usaremos.

Amanhã teremos algumas coisas para experimentar no terceiro treino livre e estamos concentrados em fazer uma boa qualificação", afirmou Miguel Oliveira.

No sábado, depois da terceira sessão de treinos livres, realiza-se a qualificação para a corrida de domingo, para qual Miguel Oliveira parte como terceiro classificado do Mundial, com 33 pontos, atrás de Morbidelli, com 50, e do suíço Thomas Luthi (Kalex), com 36.


Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.