sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa lamenta não ter estado à altura do desafio no Estoril Open

TIAGO PETINGA

O tenista português João Sousa assumiu esta terça-feira ter ficado triste com a derrota na primeira ronda do Estoril Open e lamentou não ter estado à altura do desafio frente ao norte-americano Bjorn Fratangelo.

"Não fiz um bom encontro, não consegui ser agressivo. Ele foi fiel ao estilo de jogo dele, viu-se que estava com bastante confiança, depois de ter vencido dois encontros no 'qualifying' e a verdade é que eu não fiz uma boa exibição. Dei tudo por tudo para tentar mudar o rumo dos acontecimentos, mas não estive à altura do desafio e não estou contente com a exibição", reconheceu o número um nacional.

João Sousa salientou ainda que, no segundo 'set', quando dispôs de três 'breaks', o 'qualifier' norte-americano fez dois 'winners' de esquerda, que "teoricamente" é a pancada "mais fraca" de Fratangelo.

"Tentei ser fiel ao meu jogo, mas não consegui fazê-lo. Esses 'breaks' podiam ter mudado o rumo, era um momento-chave. Não aconteceu, ele serviu muito bem", reconheceu, indicando que quando disse, no 'court' que não conseguia vencer no torneio português estava apenas a desabafar.

O sexto cabeça de série do Estoril Open garantiu ainda não estar muito preocupado com o facto de ainda não ter conseguido ganhar no Clube de Ténis do Estoril, recordando que, até este ano, também nunca tinha passado a primeira ronda do torneio de Auckland (Nova Zelândia), onde foi finalista.

"Este torneio é um torneio muito especial para mim. Sou o primeiro a querer jogar bem. No Jamor, fiz duas vezes quartos de final [na realidade, foi apenas um, em 2012] . Fico triste, porque vejo que as pessoas estiveram até ao último ponto a puxar por mim e eu não consegui corresponder com a vitória", confessou o 36.º tenista mundial, mostrando-se confiante que "algum dia, em algum ano" possa ganhar.

Lusa

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC