sicnot

Perfil

Desporto

FIFA levanta suspensão a Lionel Messi

Marcos Brindicci

O jogador estava castigado por quatro jogos por palavras insultuosas a um árbitro assistente. Apesar de considerar o comportamento de Lionel Messi como "repreensível", a FIFA entendeu que as provas eram insuficientes.

O organismo deu assim provimento ao recurso interposto pela Federação da Argentina.

Messi ftinha sido suspenso por quatro jogos pela Comissão Disciplinar da FIFA e multado em 10.000 francos suíços (perto de 9.400 euros), por alegadamente ter dirigido palavras insultuosas" a um árbitro assistente, na partida de qualificação sul-americana para o Mundial2018 contra o Chile, que a Argentina venceu por 1-0, com um golo do avançado do FC Barcelona, de grande penalidade.

A Federação da Argentina recorreu e a FIFA acabou por suspender o castigo por considerar que as provas eram insuficientes.

  • Bruxelas aguarda relatório completo para analisar pesca da sardinha
    1:29
  • Madonna está outra vez em Lisboa 😲
    0:59
  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.

  • Crianças no Daesh - 2ª Parte
    23:43
  • Montenegro e o futuro do PSD: "Não vou pedir licença para avançar"
    1:41

    País

    Luís Montenegro admite que se achar que é a pessoa ideal para a liderança do PSD, não vai pedir licença a ninguém para avançar. Em entrevista à SIC Notícias, o ex-líder parlamentar do PSD diz que está ao lado de Passos Coelho mas sublinha que é importante que haja uma clarificação na liderança do partido.

    Entrevista SIC Notícias

  • "Foi uma grande honra ser deputado"
    1:23

    País

    Alberto Martins vai deixar a vida política, o socialista renunciou esta quarta-feira ao cargo de deputado, que ocupava há 30 anos, com algumas interrupções. Alberto Martins desempenhou funções de ministro da Reforma do Estado no segundo Governo de António Guterres, e de ministro da Justiça no segundo Executivo liderado por josé Sócrates. O socialista vai ser substituído por Hugo Carvalho.