sicnot

Perfil

Desporto

Bernardo Silva marca na vitória em Nancy e Mónaco retoma liderança

Claude Paris

O Mónaco deu este sábado mais um passo rumo ao título francês ao vencer por 3-0 em Nancy, em jogo da 36.ª jornada da liga de futebol, retomando a liderança com 86 pontos, mais três do que o Paris Saint-Germain.

A equipa orientada por Leonardo Jardim iniciou a partida praticamente na frente do marcador, graças ao autogolo, logo aos três minutos, do defesa Tobias Badila, do Nancy, a desviar a trajetória do cruzamento de Valére Germain.

O internacional português Bernardo Silva aumentou a vantagem à beira do intervalo, aos 40 minutos, a cabecear à entrada da pequena área um cruzamento perfeito de Thomas Lemar, do flanco esquerdo.

Com dois golos de vantagem, o Mónaco geriu-a na segunda parte, tendo ainda dilatado o resultado aos 86 minutos, por Thomas Lemar, a empurrar para o fundo das redes um cruzamento de Kylian Mbappe, que não foi titular, mas entrou aos 82 a substituir Valére Germain, ainda a tempo de 'oferecer' o terceiro golo.

Pela equipa monegasca, o internacional português João Moutinho alinhou os 90 minutos, enquanto Bernardo Silva foi substituído aos 88, pelo italiano Andrea Raggi.

O Paris Saint-Germain foi a primeira equipa a entrar hoje em ação ao golear o Bastia por 5-0, no Parque dos Príncipes.

Face a estes resultados, o Mónaco mantém, a duas jornadas do fim, a liderança isolada, com 86 pontos, mais três do que o PSG, mas a equipa de Leonardo Jardim tem um jogo a menos do que o rival da capital, frente ao Saint-Étienne, no Principado, que foi adiado para o dia 17 de maio.

Nos outros jogos hoje disputados referentes à 36ª jornada, o Guingamp goleou em casa o Dijon por 4-0, o Lille, com três portugueses na equipa durante os 90 minutos, Xeka, Ronny Lopes e Lille, não conseguiu evitar a derrota caseira por 2-0 frente ao Metz, o Lorient cedeu um empate a um golo em casa perante o Angers e o Toulouse também foi surpreendido na receção ao Caen, por 1-0.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11