sicnot

Perfil

Desporto

É oficial: FC Porto e Sporting reatam relações

Rafael Marchante

Quatro anos depois, FC Porto e Sporting anunciaram o "reatamento das relações institucionais". Em comunicado, os dois clubes afirmam que é muito mais aquilo que os une do que aquilo que os separa. E não são "anti seja quem for".

O corte de relações durava há quase quatro anos, desde que um desentendimento entre Bruno de Carvalho e o vice-presidente do FC Porto, Adelino Caldeira, na final da Taça de Portugal de Andebol, levou a direção do Sporting a tomar uma posição de força.

Os sinais de aproximação foram-se sucedendo nas últimas semanas e ontem os diretores de comunicação dos dois clubes reuniram-se mesmo num hotel em Lisboa.

Esta manhã, formalizaram o reatar de relações institucionais num comunicado conjunto.

Garantem que o encontro de ideias não é contra ninguém ou nenhum outro clube e referem:

"Concluída esta reunião, verificámos que há caminho que pode e deve ser feito em conjunto, considerando que é muito mais aquilo que nos une do que aquilo que nos separa."

Os dois clubes explicam que discutiram vários temas, entre eles o videoárbitro, a legislação sobre as claques ("doa a quem doer", referem), a publicidade dos relatórios dos árbitros e delegados ou alterações ao regulamento disciplinar e substituição do coordenador dos delegados da Liga.

São alguns dos pontos em comum que justificam este reatamento das relações institucionais que acontece na semana em que o Benfica pode sagrar-se tetracampeão nacional.

  • Autópsia à mulher baleada pela PSP contradiz agentes
    1:28

    País

    A mulher que morreu acidentalmente durante uma perseguição da PSP terá sido baleada no pescoço e o trio terá sido disparado por trás. Entretanto, segundo a imprensa, a PJ ainda não encontrou vestígios do tiroteio, entre os assaltantes do multibanco de Almada e a PSP.

  • Marinha dos EUA considera "absolutamente inaceitável" desenho de um pénis no céu

    Mundo

    Os cidadãos do Condado de Okanogan, em Washington, foram surpreendidos esta quinta-feira com o contorno de um pénis no céu. A imagem resultou de um rasto de condensação deixado por um avião militar norte-americano. A Marinha confirmou que um dos seus pilotos tinha desenhado a figura no ar e defendeu que a situação era "absolutamente inaceitável".