sicnot

Perfil

Desporto

Atletas russos sem convite para as olimpíadas dirigem apelo ao Tribunal Arbitral do Desporto

Um grupo de 32 atletas russos que não foram convidados para os Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang2018 por suspeitas de doping vão apelar para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) e esperam uma decisão favorável até sexta-feira.

Os apelos, entre os quais figuram alguns de atletas medalhados, vão ser analisados por uma comissão ad-hoc do TAS, instalada em PyeongChang, e são esperadas decisões até quarta-feira, segundo garantiu o secretário-geral do organismo, Matthieu Reeb.

A 1 de fevereiro, o TAS anulou a suspensão de 28 dos 43 atletas russos que competiram nos Jogos Olímpicos de 2014 em Sochi e foram sancionados pelo COI por uso de doping, abrindo assim a possibilidade de participarem nos Jogos PyeongChang2018.

Secretário-geral do TAS, Matthieu Reeb.

Secretário-geral do TAS, Matthieu Reeb.

Pawel Kopczynski

Depois de ter esclarecido que o levantamento das sanções não conferia automaticamente um convite para os Jogos, o Comité Olímpico Internacional (COI) rejeitou, na segunda-feira, os pedidos de convites para 15 atletas e treinadores russos para marcarem presença na Coreia do Sul.

Entretanto, a comissão de atletas do Comité Olímpico da Rússia afirmou hoje estar "extremamente dececionada" com a decisão do COI de recusar os convites. Segundo a comissão, a decisão:

"viola os direitos dos atletas 'limpos' e de igualdade e questiona a eficácia da justiça"

A quatro dias do início dos Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang2018, 168 desportistas russos estão autorizados a participar na competição, depois de ter sido considerados "limpos" por uma comissão do COI.

Os atletas vão competir sob bandeira neutra nos Jogos PyeongChang2018, que decorrem entre 09 e 25 de fevereiro.

Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC