Desporto

"Sporting é um alvo a abater". A reação do clube às suspeitas de corrupção no andebol

O Sporting respondeu hoje à notícia da investigação em curso sobre suspeitas de corrupção no andebol alegando ser "o primeiro capítulo de uma campanha, mais uma, que visa exclusivamente denegrir a imagem da instituição".

O Ministério Público está a investigar suspeitas que envolvem o Sporting na compra de árbitros de andebol. O alegado esquema terá permitido ao clube de Alvalade a conquista do título nesta modalidade, na época passada. A notícia é hoje manchete do Correio da Manhã e a SIC também teve acesso a várias conversas entre um empresário e um suposto intermediário, nas quais se fala em valores a pagar aos árbitros.

Ao início da tarde, o clube emitiu uma nota com sete pontos onde começar por afirmar que:

"Estamos perante o primeiro capítulo de uma campanha, mais uma, que visa exclusivamente denegrir a imagem da instituição Sporting CP, a qual se estenderá, já o sabemos, a todas as modalidades do Clube"

O Sporting repudia "de forma veemente estas notícias" e garante que não se revê "em qualquer prática que desvirtue a verdade desportiva ou que sejam ética, moral e socialmente censuráveis".

Na nota, o clube refere que "confia na Justiça e no Estado de Direito e deseja que a alegada investigação anunciada pelo Ministério Público seja célere e que vá até às últimas consequências no apuramento da verdade", mostrando-se disponível para colaborar.

E salienta que:

"O Sporting CP é um alvo a abater porque é o único clube que, genuinamente, continua a lutar e a querer transparência e verdade desportiva em Portugal."