Última Edição

0
0:05

Última Edição

1
2:46

Milhares assistiram à inauguração da estátua de Ronaldo

2
1:07

"Como treinador, prefiro criticar ou elogiar os jogadores cara a cara"

3
1:01

"Não queria nenhum jogador em janeiro, quero é recuperar os lesionados"

4
1:38

José Sócrates em prisão preventiva há um mês

5
1:47

Buscas por mariscadores desaparecidos no Tejo retomadas segunda-feira

6
1:07

Perseguição policial em Marinhais termina com despiste de carrinha

7
0:51

Mulher morre esfaqueada em Aveiro durante desavença familiar

8
2:12

Coletor de minerais do Sabugal faz da recolha uma forma de vida

9
2:59

Confusão habitual nas últimas compras de Natal

10
0:24

Papa Francisco deixa mensagem especial aos fiéis presentes na praça de São Pedro

11
2:58

Carlos do Carmo celebra 75 anos de vida

12
15:04

Regresso às Termas de Radium

13
2:33

Festival de coros familiares juntou várias gerações no Porto

14
4:38

Famílias apresentaram canções de Natal no Porto

15:38 16.05.2012

Mais de 400 mil trabalhadores procuram emprego há mais de um ano

LUSA Arquivo Lusa

No primeiro trimestre deste ano havia 416 mil  pessoas à procura de emprego há pelo menos um ano, segundo dados hoje divulgados  pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). 

Os números do INE revelam que a taxa de desemprego de longa duração  (isto é, a percentagem da população ativa sem emprego há mais de um ano)  atingiu os 7,6 por cento - ou seja, mais de metade da taxa total. 

Estes números são máximos históricos. No entanto, o desemprego de muito  longa duração - pessoas sem emprego há mais de dois anos - caiu no primeiro  trimestre, embora continue a níveis muito altos: estava nos 249 mil no último  trimestre de 2011, está nos 228 mil no início de 2012.  

Alguns destes desempregados terão arranjado emprego; outros terão desistido  de procurar. Ainda segundo o INE, 17 por cento dos desempregados (independentemente  da duração) no final do ano passado arranjaram emprego; outros 14 por cento  passaram à condição de inativos. 

A taxa de desemprego oficial no primeiro trimestre situou-se nos 14,9  por cento. 

 

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Economia

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .