sicnot

Perfil

Economia

Pelo menos 55 autocarros da Carris precisam de renovação nos próximos 2 anos

A subconcessionária que ficar com a Carris terá de renovar pelo menos 55 dos autocarros da transportadora nos próximos dois anos, segundo contas da agência Lusa a partir de dados da empresa.

(Arquivo)

Em resposta a questões da Lusa, a Carris, que opera na Grande Lisboa, explicou que "a vida útil dos autocarros" da empresa "não pode ultrapassar os 18 anos e a idade média da frota afeta à subconcessão não poderá ultrapassar os 12 anos, ao longo de todo o período de vigência da subconcessão".

"Atualmente os autocarros com idade entre os 16 e os 18 anos de idade representam cerca de 9% dos 622 autocarros que constituem a frota de serviço público da empresa", revelou a Carris, realçando que "a substituição dos autocarros com idade superior" a 18 anos "deve ser feita por autocarros novos ou, no máximo, com oito anos de vida".

De acordo com o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Silva Monteiro, os contratos a estabelecer com as empresas subconcessionárias preveem que estas vão ser obrigadas à renovação das frotas, nomeadamente na Carris, "quando estas atingirem uma determinada idade, por veículos de menor idade".

Atualmente, de acordo com a empresa, a Carris tem uma frota de 622 viaturas, utilizando diariamente cerca de 512 desses veículos.

A subconcessão das operações do Metro de Lisboa e da Carris deverá estar concluída até ao final de julho, no seguimento do concurso público internacional que vai ser agora lançado até ao próximo dia 15 de março, indicou Sérgio Silva Monteiro, no final do Conselho de Ministros realizado na passada quinta-feira.

O Governo prevê uma poupança de 170 milhões de euros durante a vida dos contratos, que serão no máximo de "cerca de 10 anos", tendo em conta o que irá ser pago às novas entidades subconcessionárias e os valores que têm sido pagos atualmente, sublinhou ainda. No Porto, com as novas subconcessões, essa poupança está já calculada em 153 milhões.

A Lusa questionou ainda a Secretaria de Estado dos Transportes acerca de quando estará disponível o caderno de encargos e quais os principais critérios e termos que apresentará aos interessados na subconcessão, mas até ao momento não obteve resposta.



Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.