sicnot

Perfil

Economia

Supervisor CMVM suspende negociação das ações do BPI e do BCP

A  Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) anunciou hoje que suspendeu a negociação das ações do BPI e do BCP "até à divulgação de informação relevante".

(arquivo)

(arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Esta suspensão acontece depois da confirmação do BCP de que recebeu uma carta da empresária angolana Isabel dos Santos, em nome da Santoro Finance, a propor uma fusão com o BPI. 

"O BCP informa ter recebido hoje uma carta da Santoro Finance -- Prestação de Serviços, fazendo a promoção junto das administrações do banco BPI e Millennium BCP da análise de uma operação de fusão entre as duas entidades", adiantou o banco em comunicado.

O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários deliberou a "suspensão da negociação das ações do Banco BPI, S.A. e do Banco Comercial Português, SA., até à divulgação de informação relevante sobre os emitentes", informou o supervisor do mercado.

Antes de a CMVM ter anunciado a suspensão da negociação das ações dos dois bancos, o BPI liderada os ganhos do índice principal da bolsa de Lisboa, o PSI20, ao ganhar 6,76% para 1,452 euros e o BCP avançava 5,04% para 0,0876 euros.

Na sessão de segunda-feira, as ações do BPI fecharam a ganhar 0,76% e o BCP subiram 0,24%. 

No comunicado, o BCP dá conta de que, havendo interesse do BPI nessa fusão, a Comissão Executiva do banco "manifesta a sua disponibilidade para analisar" a referida operação, "com respeito pelo circunstancionalismo regulamentar" aplicável. 

Mas ressalva que esta disponibilidade do BCP não pode ser entendida como garantia de que a operação se venha a efetuar ou como sinal de ter sido tomada qualquer decisão sobre a operação de fusão.

Segundo fonte próxima das negociações, a empresária Isabel dos Santos, através da Santoro, enviou segunda-feira a carta aos presidentes das comissões executivas do BPI, BCP e CaixaBank, propondo criar o maior banco privado português (BPI+BCP) com interesses em Angola, Moçambique e Polónia, mas com um núcleo acionista centrado em Portugal.

Isabel dos Santos, que detém 18,6% do BPI, faz assim uma proposta que choca com os interesses da Oferta Pública de Aquisição (OPA) ao BPI dos espanhóis do CaixaBank, que querem a integração ibérica dos dois bancos.

A CMVM informou na segunda-feira ter pedido esclarecimentos a Isabel dos Santos sobre uma eventual fusão entre o BPI e o BCP.

A 17 de fevereiro o CaixaBank anunciou a intenção de lançar uma OPA sobre os 55,9% do capital do BPI que ainda não detém, mas enumerando duas condições: conseguir pelo menos 50,01% do banco português e obter o desbloqueio dos direitos de voto no BPI, que lhe estão limitados a 20%. 

Ou seja, o banco catalão ofereceu 1,329 euros por cada ação do BPI para obter pelo menos mais 5,9% do capital do banco português, mas tem de conseguir três quartos dos votos (75%) na assembleia-geral de acionistas do BPI a favor da desblindagem dos estatutos. Nessa votação, o CaixaBank ainda votará com 20% dos votos
  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.