sicnot

Perfil

Economia

Presidente CMVM diz não ser "normal" supervisor saber da fusão BCP/BPI depois dos media

O presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), Carlos tavares, disse hoje não achar "normal" que a informação sobre a proposta de fusão entre o BPI e o BCP tenha chegado primeiro aos media que ao supervisor. 

O presidente da CMVM, Carlos Tavares (Arquivo)

O presidente da CMVM, Carlos Tavares (Arquivo)

Lusa

Questionado sobre o assunto, à margem da sua audição na comissão parlamentar para a Ética, a Cidadania e a Comunicação, Carlos Tavares afirmou: "Não acho normal".

O presidente da CMVM escusou-se a fazer comentários sobre o tema.

Na segunda-feira, o Expresso 'online' noticiou que a empresária angolana Isabel dos Santos, segunda maior acionista do BPI, através da empresa Santoro, iria propor que se iniciassem conversações entre o BPI e o BCP - onde a Sonangol detém a maior posição acionista - com vista a uma fusão.

Na sequência desta notícia, a CMVM pediu esclarecimentos a Isabel dos Santos sobre o assunto.

Entretanto, na terça-feira, tanto o BPI como o BCP confirmaram que tinham recebido uma carta da empresária angolana, em nome da Santoro Finance, a propor uma fusão entre os dois bancos portugueses.



Lusa

  • "É ilusão achar que se pode voltar ao ponto em que começou a crise. Isso não há!"
    0:58
  • "O polvo está perfeitamente à rasca"
    1:45