sicnot

Perfil

Economia

Países da UE querem diminuir preço do 'roaming' mas rejeitam a sua eliminação

Os países da União Europeia (UE) decidiram esta quarta-feira propor uma redução, a partir de junho de 2016, do preço do 'roaming', a utilização do telemóvel em viagem fora do país de origem e em outros Estados-membros.

Numa reunião dos seus embaixadores, os países da UE decidiram a posição que vão adotar nas negociações com o Parlamento Europeu, outro legislador comunitário, sobre as futuras normas do 'roaming' e a neutralidade da internet. (Arquivo)

Numa reunião dos seus embaixadores, os países da UE decidiram a posição que vão adotar nas negociações com o Parlamento Europeu, outro legislador comunitário, sobre as futuras normas do 'roaming' e a neutralidade da internet. (Arquivo)

© Christian Hartmann / Reuters

A proposta difere daquela que tinha sido apresentada pela Comissão Europeia (CE), que tinha sugerido a eliminação de qualquer custo suplementar por este serviço de chamadas de telemóvel.  

Numa reunião dos seus embaixadores, os países da UE decidiram a posição que vão adotar nas negociações com o Parlamento Europeu, outro legislador comunitário, sobre as futuras normas do 'roaming' e a neutralidade da internet. 

A UE vai legislar sobre estes dois assuntos após o Conselho Europeu, onde estão representados os 28 Estados-membros, ter rejeitado um vasto pacote legislativo que incluía as mesmas soluções, uma proposta designada pela Comissão "Continente ligado" e que incluía uma série de medidas em várias áreas para criar um "verdadeiro mercado único das telecomunicações". 

Com base na proposta da CE sobre o fim do 'roaming' em 2016, o Parlamento Europeu já aprovou em abril a eliminação desses encargos, e a aplicação aos utilizadores das mesmas tarifas móveis por chamada ou ligação de dados, independentemente do país em que se encontrem. 
Lusa
  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.