sicnot

Perfil

Economia

Número de clientes de gás natural em mercado livre sobe para 825 mil em dezembro

O número de clientes no mercado liberalizado de gás natural cresceu cerca de 56% em dezembro de 2014, face a igual mês do ano anterior, para um total de 825 mil, indicam dados hoje revelados pela ERSE.

REUTERS

Segundo o relatório da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) sobre o quarto trimestre de 2014, "o número de clientes no mercado liberalizado em dezembro de 2014 aumentou cerca de 56% face a dezembro do ano anterior, sendo cerca de 11% superior ao registado em setembro de 2014".

No final de 2014, 59,8% dos clientes do segmento residencial estavam no mercado liberalizado, sendo que este segmento representa 99,5% do total de clientes de gás natural. Dos clientes industriais, 73,2% estavam também no mercado liberalizado, tal como a totalidade dos grandes clientes, estes últimos desde março de 2013. 

De acordo com a entidade reguladora, desde dezembro de 2013 que a evolução dos clientes no mercado liberalizado tem vindo a registar uma taxa média mensal de crescimento de 3,8%.

Já no que respeita ao consumo, e também de acordo com a ERSE, no final de 2014 cerca de 94% era feito em mercado livre. 

Em número de clientes, no quarto trimestre, a EDP manteve-se como o principal operador do mercado (49% em dezembro), ganhando 0,9 pontos percentuais nos últimos três meses do ano.

Já a Galp manteve a liderança do mercado em consumos (58% em dezembro), mas registou uma perda de 10,9 pontos percentuais nesse indicador face a setembro. Em número de clientes, a empresa reduziu a sua quota em 0,3 pontos percentuais no trimestre, para 25%.

Quanto à Goldenergy, está em segundo lugar no que respeita ao número de clientes, com uma quota de 26%, que diminuiu 0,6 pontos percentuais nos três meses analisados pela ERSE.

Tendo em conta o consumo, a Gás Natural Fenosa encontrava-se em segundo lugar no final de dezembro, com uma quota de 17% do mercado, mais 0,2 pontos percentuais do que em setembro, no final do trimestre anterior.

Os dados hoje divulgados indicam também que a Galp manteve a primeira posição no segmento de grandes clientes (quota de 59%) e de clientes industriais (63%), apesar de ter registado perdas de 11,3 pontos percentuais e sete pontos percentuais, respetivamente, face a setembro.

Desde janeiro de 2010 que os consumidores de gás natural em Portugal Continental podem escolher o seu fornecedor, no âmbito do processo de liberalização do mercado retalhista de gás natural.

De acordo com a entidade reguladora do setor, o atual período transitório para os consumidores com consumo anual até 500 metros cúbicos poderá vigorar até 31 de dezembro de 2015.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.